Patrocinado
SUINOCULTURA

Conteúdo

Poder de compra do suinocultor tem nova baixa

feedfood
Foto: reprodução

Em movimento de alta em todas as praças acompanhadas pelo Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea), as cotações do suíno vivo exigem atenção. Análise foi divulgada nesta quinta-feira (24).

De acordo com produtores consultados pelo Cepea, “a liquidez está elevada, ao passo que a oferta de animais para abate está baixa. Assim, os aumentos nos preços têm sido observados mesmo com as dificuldades em negociar a carne suína no atacado, sobretudo pela menor procura neste final de mês”.

No entanto, apesar de tal cenário, a média de preços do animal vivo na parcial de fevereiro (até o dia 22) ainda está inferior à de janeiro, devido às desvalorizações registradas no início deste mês. “Dessa forma, o poder de compra de suinocultores frente aos principais insumos da atividade, milho e farelo de soja, vem apresentando novo recuo na parcial de fevereiro, acumulando cinco meses de consecutivas quedas”, destaca o Centro de Estudos.

Fonte: Cepea, adaptado pela equipe feed&food.

LEIA TAMBÉM:

Suinocultura deve encerrar ano com bons números

Avicultura se mostra robusta em produção, exportação e consumo

FAESP comemora fim de embargo chinês à carne bovina

Patrocinado
Patrocinado