in

Poder de compra do avicultor está abaixo do acompanhado em 2020

Com considerável melhora no mês de junho, queda ocorre desde fevereiro

ovo

Em desenvolvimento, poder de compra do avicultor apresenta alta. Contudo, situação ainda é inferior à de 2020, como destaca o Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea), da Esalq/USP.

De acordo com o Cepea, o poder de compra do avicultor de postura frente aos principais insumos de alimentação (milho e farelo de soja), que vinha recuando desde fevereiro, tem se recuperado agora no mês de junho.

Para os pesquisadores, esse cenário se deve ao aumento dos preços dos ovos e à desvalorização do cereal e do derivado de soja. “Na primeira quinzena do mês, as cotações dos ovos subiram, impulsionadas pelo aquecimento das vendas e refletindo também os esforços do setor em controlar a oferta da proteína”, explica o Centro de Estudos.

No entanto, como também pontua o Cepea, o poder de compra deste mês ainda está bem abaixo do verificado em junho de 2020.

Fonte: Cepea, adaptado pela equipe feed&food.

LEIA TAMBÉM:

Contínua valorização do milho afeta pecuaristas

SP realiza Fórum sobre retirada da vacinação contra Febre Aftosa

PEC apresenta resultados parciais de 2021

febre aftosa

Biogénesis Bagó inaugura novo banco de vacinas contra aftosa