in

Segundo semestre: pecuaristas focam no confinamento de bois

Chegada do segundo semestre destaca possível rentabilidade da ação

BOVINOCULTURA

Ao se atentar ao início do segundo semestre do ano, agentes do setor pecuário nacional se voltam para a produção do boi gordo em confinamento, como destaca o Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea), da Esalq/USP.

Segundo pesquisadores do Cepea, assim como no ano anterior, as preocupações de pecuaristas estão relacionadas especialmente aos elevados custos do boi magro e da alimentação.

“Cálculos mostram que, de fato, as margens de produtores em 2021 estão mais apertadas em relação às do ano passado, mas ainda podem ser positivas – para calcular a margem deste ano, pesquisadores consideraram os atuais preços do boi magro e do milho no estado de São Paulo e a venda do boi gordo em outubro (valores futuros da B3)”, explica o Centro de Estudos.

Fonte: Cepea, adaptado pela equipe feed&food.

CONFIRA:

México deve potencializar compra de carne de frango brasileira

Faesp aponta preocupação com juros do Plano Safra

Fique por dentro das principais atualizações do mercado de proteína animal, acompanhe também: www.revistafeedfood.com.br

Pecuaristas conectados: profissionais do setor destacam uso das redes sociais

SUÍNO

Cresce demanda por suínos vivos em São Paulo