in

Ourofino promove palestra técnica

Manejo sanitário em confinamento de bovinos fez parte do conteúdo

Manejo sanitário em confinamento de bovinos fez parte do conteúdo

Em fase de terminação do gado de corte e em períodos de seca, como o atual, o confinamento é um recurso bastante utilizado pelos pecuaristas. Porém, com a aglomeração, alguns cuidados preventivos precisam ser adotados para garantir a sanidade do rebanho. Sobre o tema, o gerente técnico da Ourofino Saúde Animal Ingo Mello conduziu uma palestra virtual, ao vivo, pelo Facebook, no dia 30.

Mello explica que algumas doenças costumam ser mais recorrentes nesse ambiente. Entre elas clostridioses, cisticercose, pneumonias, pododermatites, poliencefalomalácia, desordens metabólicas/digestivas e dermatites (feridas e infecções de pele). “Logo na entrada, deve ser de praxe realizar manejos de vermifugação e vacinar contra as clostridioses. Outra medida indispensável é separar os animais doentes dos sadios, situando-os em currais afastados ou até mesmo em hospitais e enfermarias”, afirma.

Atividades como planejamento e gerenciamento são inerentes para o produtor que opta por confinar o gado. Além disso, também é recomendado identificar as características dos animais e estabelecer a quantidade (e qualidade) dos alimentos ofertados. O profissional pontua que, em geral, o período de confinamento é de 90 a 120 dias. “Durante esse tempo, o desafio sanitário é realmente algo com o que o produtor deve se preocupar.”

Outras informações sobre o tema foram no dia e hora marcados. O conteúdo também está disponível para consulta no canal do Youtube da empresa. Nele, estão todas as palestras técnicas promovidas pela companhia nesse formato. Não é necessário se cadastrar previamente para ter acesso ao material e os vídeos são didáticos e rápidos, com cerca de 30 minutos cada.

Fonte: A.I., adaptado pela equipe feed&food.

Certificação Halal será destacada na Anuga

Wisium destaca linha Lacteum durante evento