in

Nutrição de bovinos pode ser beneficiada por cereais de inverno

Pesquisas realizadas pela Embrapa citam trigo, triticale, aveia e cevada

Pesquisas recentes, realizadas pela Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), destacam uso de cereais de inverno nas dietas de bovinos para carnes nobres, na Região Sul do Brasil. Trigo, triticale, aveia e cevada são citados.

De acordo com a Embrapa, seja para suprir a escassez de forragens ou como alternativa ao uso do milho, “o fato é que os cereais de inverno estão se destacando como opções sustentáveis e rentáveis para a alimentação animal”.

“Um estudo recente mostra que, assim como o melhoramento genético, a alimentação do gado está diretamente relacionada à qualidade da carne. E é nesse cenário que os cereais de inverno começam a ganhar espaço no mercado de proteína animal”, afirma a Empresa.

Para a pesquisadora da Embrapa Pecuária Sul (RS), Élen Nalério, “além da genética, o sistema de criação e terminação do animal interfere diretamente nas características da carne”. “Entre um extremo, de produção somente com pastagens, até o outro extremo, de confinamento total, com alimentação por grãos, há a formação de produtos totalmente diferentes”, afirma.  

Enquanto a carne produzida nos campos tem uma cor viva e gordura mais amarelada, a de confinamento é mais pálida e possui gordura mais branca. Conforme Élen, o pasto tem carotenoides, que conferem a cor amarela à gordura. Já a cor da carne sofre influência de maior ou menor presença das mioglobinas. “O animal no pasto caminha mais, e precisa oxigenar a musculatura, o que aumenta o teor de mioglobina e origina a cor vermelho mais intenso na carne”, explica a profissional.

Para saber mais, leia o conteúdo completo. Clique aqui.

Fonte: Embrapa, adaptado pela equipe feed&food.

LEIA TAMBÉM:

MAPA aponta dicas para compra de pescados

Agro brasileiro amplia exportações durante mês de março

13⁰ Simpósio Técnico da ACAV anuncia nova data

cobb 1

Cobb-Vantress premia Grupo Vibra por melhores lotes do RS

INDUKERN

Diretores do Grupo Ravago visitam Indukern