in

Nova geração muda o mercado da carne bovina

Cadeia produtiva exige profissionais mais curiosos e orientados a dados

reprodução
Cadeia produtiva exige profissionais mais curiosos e orientados a dados

As tecnologias para produção de carne bovina de qualidade são conhecidas, assim como as ferramentas para utilizá-las. É preciso investir em nutrição de precisão, rígido controle sanitário, intenso melhoramento genético e gestão dos processos. Porém, as pessoas certas nas posições certas são os agentes responsáveis pelo uso correto dessas soluções inovadoras.

Este é o conceito do Programa Carne 4.0, lançado pelos zootecnistas Danilo Millen, PhD em nutrição de ruminantes da Unesp – campus Dracena, e Andrea Mesquita, diretora do Território da Carne. A iniciativa inédita e disruptiva objetiva complementar a formação dos novos profissionais com temas específicos e relevantes para a cadeia da carne bovina, tendo como pontos centrais as mentes curiosas, flexíveis e orientadas a dados dos jovens que estão chegando agora ao mercado de trabalho.

O programa é voltado para alunos de graduação, pós-graduação e profissionais de zootecnia, medicina veterinária, agronomia, agronegócio, gastronomia e nutrição. As aulas são presenciais (teoria, prática e degustação) e on-line (comitê de orientação da carreira e materiais complementares).

São cinco edições, entre maio e novembro de 2019, em dependências de universidades públicas e privadas pré-selecionadas. Cada edição contará com 20 a 30 alunos. Assim, o objetivo deste projeto-piloto é envolver 150 jovens de maneira direta, atingindo até 10 mil pessoas, considerando o alcance de marketing digital e outras mídias.

“O Programa Carne 4.0 está à disposição de empresas e instituições igualmente preocupadas com a formação dos novos profissionais segundo as novas exigências do mercado”, complementa Andrea Mesquita.

Os interessados podem entrar em contato diretamente com os realizadores (Andrea Mesquita: [email protected] e 11 98166-2694) e (Danilo Millen: [email protected] e tel. 18 98130-8304).

Fonte: A.I., adaptado pela equipe feed&food.

Abrafrigo repudia ação de fiscal no Paraná

Conservando os alimentos com ótimo custo-benefício