in

Nova análise de pescados de área atingida é divulgada

Foram encontradas amostras acima dos níveis de preocupação, referente ao peixe Albacora Azul e Budião

Foram encontradas amostras acima dos níveis de preocupação, referente ao peixe Albacora Azul e Budião

Após o vazamento de óleo atingir algumas áreas litorâneas no Brasil e um primeiro exame atestar a aptidão dos pescados ao consumo, foi solicitado uma nova rodada de análises para a proteína. Foram identificadas pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) amostras de peixes com números acima dos níveis de preocupação à saúde.

Segundo o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA), essas são as primeiras análises encontradas acima dos níveis de preocupação. Até o momento, os resultados não alteram a avaliação do risco do consumo de pescado das regiões atingidas pelo óleo. O ministério afirma que o risco só estaria presente se houvesse o consumo contínuo do mesmo produto  durante vários anos.

“Como foram poucos resultados – apenas dois, eles não representam risco para a saúde pública, e não há limitação de consumo neste momento. Vamos aumentar o número de amostras dessas espécies analisadas para verificar se esses resultados se repetem ou se foram pontuais”, explica o secretário de Defesa Agropecuária do Ministério da Agricultura, José Guilherme Leal.

Dentre as amostras que contaram com peixes, camarão e lagostas, as duas acima do nível referem-se ao peixe Albacora Azul (Thunnus thynnus) e Budião (Sparisoma viride), encaminhadas para a unidade avançada do Laboratório Federal de Defesa Agropecuária em Santa Catarina (SLAV-SC/LFDA-RS).

Fonte: MAPA, adaptado pela equipe feed&food.

MP prevê auxílio a pescadores de áreas afetadas pelo óleo

Ministra defende papel de mulheres e jovens no agro