Patrocinado
SUINOCULTURA

Conteúdo

Melhoramento genético de fêmeas aumenta qualidade da carne suína

O crescimento reflete não apenas uma mudança nos hábitos alimentares, mas também um reconhecimento crescente na capacidade da proteína
feedfood
Foto: reprodução

Nos últimos anos, o Brasil testemunhou uma transformação notável no consumo de carne suína. Em 2022, o país atingiu um consumo per capita de 20,5 kg, um aumento significativo em comparação com os 13,7 kg registrados em 2010, segundo dados da Associação Brasileira dos Criadores de Suínos (ABCS). Esse crescimento reflete não apenas uma mudança nos hábitos alimentares, mas também um reconhecimento crescente da qualidade da carne suína.

A Importância do Melhoramento Genético das Fêmeas

A qualidade da carne suína que chega à mesa dos consumidores é significativamente influenciada pelo melhoramento genético, advindo dos terminadores e das linhas maternas. As técnicas avançadas, como a seleção genômica, têm sido fundamentais para melhorar as características relacionadas à qualidade da carne. Essas técnicas permitem uma previsão mais precisa do potencial genético dos animais, considerando um amplo espectro de informações genômicas. Isso é crucial para características de difícil mensuração ou de baixa herdabilidade, como a qualidade da carne determinada após o abate, incluindo aspectos como a quantidade de gordura intramuscular, a força de corte e características subjetivas como cor e marmoreio. Assim, a genética materna, através do uso de SELEÇÃO GENÔMICA, desempenha um papel vital na produção de carne suína de alta qualidade, influenciando diretamente características como textura, sabor, e aparência visual da carne​.

Foto: reprodução
Melhoramento genético de fêmeas aumenta qualidade da carne suína (Foto: reprodução)

A SUISAG e a Excelência Genética

A SUISAG, um protagonista global em genética suína, tem um compromisso forte com a qualidade da carne. Seu programa de melhoramento genético de matrizes é meticuloso e baseado em ciência avançada. Eles não só focam na saúde e produtividade dos animais, mas também dão atenção especial à qualidade da carne, incluindo aspectos como a quantidade, qualidade da gordura de marmoreio e cor. Essa abordagem holística assegura que a carne não seja apenas saudável, mas também deliciosa e visualmente atraente. Este processo resulta em uma carne com textura de alta qualidade, sabor intenso e marmoreio adequado, atendendo às expectativas dos consumidores mais exigentes. Estas características, essenciais para a indústria, incluem uma menor perda de líquidos (Drip Loss), aumento do rendimento de carne na carcaça e uma gordura de qualidade superior, contribuindo para um produto final de excelência.

O Impacto na Indústria e no Consumo

A qualidade superior da carne suína tem um papel crucial no aumento do consumo de carne suína. Quando os consumidores experimentam uma carne mais saborosa e de melhor qualidade, naturalmente tendem a incluí-la mais em suas dietas. A indústria suína, portanto, tem um papel vital em manter e melhorar os padrões de qualidade, garantindo que a carne suína seja não apenas uma escolha saudável, mas também uma escolha preferida por seu sabor e textura.

Foto: reprodução
Em 2022, o País atingiu um consumo de 20,5 kg per capita (Foto: reprodução)

Desafio para a Indústria: Atender às Expectativas do Consumidor

A indústria suína enfrenta o desafio contínuo de não apenas produzir em escala comercial de produção, mas também de atender às crescentes expectativas dos consumidores referente a qualidade e padrões de bem-estar. A SUISAG, por meio de sua parceria com a TOPGEN, exemplifica o compromisso da indústria em aprimorar continuamente os padrões de qualidade. À medida que o consumidor se torna mais exigente, aspectos como bem-estar animal, sustentabilidade e qualidade da carne se tornam ainda mais críticos.

O Futuro da Carne Suína

O futuro da carne suína no Brasil e no mundo é promissor, com um foco crescente na qualidade do material genético, visando índices de produção e um produto de qualidade superior. A parceria entre organizações como a SUISAG e a TOPGEN ilustra o potencial de avanços significativos na qualidade da carne suína, não apenas atendendo às demandas atuais, mas também pavimentando o caminho para um futuro mais saudável e sustentável na suinocultura. À medida que avançamos, fica claro que a qualidade da carne suína continuará sendo um fator chave no crescimento do seu consumo e na satisfação do consumidor.

Fonte: ACSURS, adaptado pela equipe FeedFood.

LEIA TAMBÉM:

Agenda ESG em movimento

Confiança, transparência e credibilidade

Pensando além do lucro