Patrocinado
MERCADO

Conteúdo

MCassab obtém registro para uso terapêutico do BZPAC 15% em suínos e aves

O BZPAC 15% é um aditivo composto por bacitracina de zinco, um importante antibiótico polipeptídico
feedfood

Em um avanço importante para a indústria, oferecendo novas soluções para o manejo de saúde animal, a MCassab conquistou uma expansão significativa em seu registro para uso terapêutico em suínos e aves para o BZPAC 15%.

O BZPAC 15% é um aditivo composto por bacitracina de zinco, um importante antibiótico polipeptídico utilizado para controlar os desafios entéricos, administrado para a prevenção e tratamento do Clostridium perfringens.

O aditivo ganha destaque pelas características únicas, incluindo a capacidade em reduzir o desenvolvimento de resistência bacteriana, um ponto relevante para garantir a eficácia a longo prazo de agentes antimicrobianos.

O BZPAC 15 se concentra no lúmen intestinal, local de origem de muitas infecções (Foto: divulgação)

A atuação se concentra no lúmen intestinal, local de origem de muitas infecções, proporcionando controle eficaz sobre as bactérias Gram-positivas, um grupo frequentemente relacionado a distúrbios intestinais e problemas de saúde em animais.

Segundo a gerente de Produto – Núcleo de Inovação e Tecnologia da MCassab Nutrição e Saúde Animal, Maria Carolina Toth, a ampliação de uso é uma grande conquista, pois reconhece a efetiva contribuição do produto para a saúde e o bem-estar animal.

“O BZPAC 15% faz parte da nossa linha PAC Saúde Animal, que aumenta a eficiência zootécnica das criações com alta tecnologia, ajuda a manter os plantéis nas melhores condições sanitárias explorando ao máximo o potencial produtivo de cada espécie, sempre garantindo a segurança do consumidor final”, explicou Maria.

Ainda segundo Maria, pesquisas realizadas em colaboração com laboratórios credenciados pelo Ministério da Agricultura e Pecuária (MAPA) contribuíram para o registro de bacitracina de zinco para uso terapêutico.

“O BZPAC 15% tem, agora, indicação dupla. Além do uso do aditivo como melhorador de desempenho com dose de indicação ajustada de 55 ppm a 150 ppm, os produtores poderão usar como terapêutico no controle de enterites causadas por Clostridium perfringens”, destacou a gerente.

Fonte: MCassab, adaptado pela equipe FeedFood.

LEIA TAMBÉM:

Instituições firmam parceria em prol da sustentabilidade

Primeiro trimestre registra volume histórico no abate de bovinos

Mantiqueira analisa e projeta expectativas para o mercado de ovos

Patrocinado
Patrocinado