in

MS causa impacto na economia do agro brasileiro

Constata-se que entre os dez municípios com maior valor, metade deles estão no Mato Grosso do Sul

Reprodução

Ao analisar a geração de riqueza, constata-se que entre os dez municípios com maior valor, metade deles se destacam na produção agrícola. De acordo com o Produto Interno Bruto (PIB) de Mato Grosso do Sul, a agropecuária tem impacto positivo na economia dos municípios.

O gerente técnico do Sistema Famasul, José Pádua, explica que, “o resultado da economia do estado depende do desenvolvimento dos 79 municípios, cada um deles tem sua importância. O crescimento da economia municipal refletirá em ganhos para o Estado. É importante termos um trabalho ativo dentro de cada cidade. Para isso, é essencial a participação dos representantes do setor Agro, principalmente os presidentes e diretores dos sindicatos rurais, participando ativamente das reuniões e discussões econômicas e sociais do seu município”.

Os cinco maiores produtores agropecuários totalizam um PIB de R$ 18,9 bilhões, a agropecuária representa 21% desse valor. São eles: Dourados, Maracaju, Ponta Porã, Rio Brilhante e Sidrolândia, cidades do Mato Grosso do Sul. O resultado gera mais de 97 mil empregos formais, 18% do total do estado e se sobressaem com o Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) entre 0,700 e 0,799, classificado como alto.

Juntos, os municípios totalizam 2,1 milhões de hectares de soja e milho. Somado a estes, está Três Lagoas como referência na produção florestal, por ser líder nacional na área plantada de eucalipto, com 263 mil hectares e contar com unidades industriais de papel e celulose.

Além disso, as cinco cidades ocupam lugar de destaque em rankings estaduais e promovem emprego melhorando o PIB e IDH do Estado. Veja mais aqui.

José Pádua salienta que, “naturalmente o município evoluindo, de forma economicamente, ambientalmente e socialmente sustentável vai contribuir para o avanço de Mato Grosso do Sul. Por isso a Famasul enquanto instituição estadual tem uma preocupação municipal por meio dos seus sindicatos rurais, para que participem ativamente no desenvolvimento de seus municípios”.

Fonte: CNA, adaptado pela equipe feed&food.

LEIA TAMBÉM:

Preços dos ovos apresentam recuo em São Paulo

Médico veterinário alerta sobre mastites

Palestra da JINC aborda carne cultivada

Agroceres PIC patrocina o 333 Experience Congress Brazil

Em prol da carcinicultura, Fenacam inicia edição de 2021