Patrocinado
MERCADO

Conteúdo

Marfrig investe em ferramenta digital voltada ao food service

feedfood
Foto: reprodução

Cerca de seis meses após o lançamento oficial do Quiq, a Marfrig passa a compor a joint venture liderada pelo hub de tecnologia 4all e outros nove sócios. O objetivo do investimento na integração é acelerar o desenvolvimento do setor de food service, criando oportunidades para a ampliação da oferta de produtos por meio do delivery e take away.  

Lançado em agosto de 2021, o Quiq chegou ao mercado com o objetivo de apoiar a transformação digital dos restaurantes, permitindo que eles melhorem e ampliem seus serviços on-line. Por meio da plataforma é possível gerenciar todos os pedidos de forma prática e única, reunindo em apenas um dispositivo as demandas que chegam de diferentes aplicativos de delivery. A ferramenta fez sua estreia contando com um amplo portfólio de restaurantes e uma estratégia de expansão que prevê a entrada de novos investidores.

“Iniciamos a operação tendo como objetivo a captação de investidores estratégicos, vindos dos diferentes setores que podem se beneficiar do desenvolvimento do mercado de food service”, afirma o Head de Plataformas Digitais da 4all, Gustavo Schifino. “O investimento da Marfrig reforça a relevância do Quiq como uma empresa digital enquadrada no segmento FoodTech que traz uma solução que possibilita acelerar a digitalização dos restaurantes, o que é essencial no cenário atual, e aumenta nossa capacidade de expansão, além de permitir o desenvolvimento ainda mais acelerado da ferramenta”, completa o executivo.

“O bom relacionamento com nossos clientes e parceiros do food service é um dos pilares fundamentais da Marfrig. Estamos sempre em busca de inovações e a praticidade oferecida pela plataforma Quiq vai ao encontro do modelo de gestão que acreditamos trazer melhorias significativas para o segmento. A ferramenta é um bom exemplo de como a simplicidade e tecnologia devem sempre andar juntas, ajudando nossos clientes a vender mais e melhor”, diz o diretor de Inovação e Novos Negócios da Marfrig, Rafael Braz.

A projeção para os dois primeiros anos de operação estima que o Quiq esteja presente em mais de 20 mil restaurantes no Brasil. A longo prazo, o objetivo é ter participação de, pelo menos, 15% no mercado de food service brasileiro nos próximos 5 anos. Entre os demais sócios da plataforma estão Domino’s Pizza, Bloomin’ Brands (Outback Steakhouse, Abbraccio e Aussie Grill), Giraffas, Rei do Mate, Cia Tradicional (Bráz Pizzaria, Bráz Elettrica, Bráz Trattoria, Pirajá, Original, Astor, Lanchonete da Cidade e Ici Brasserie), Grupo Halipar (Montana Grill, Griletto, Jin Jin e Croasonho), BFFC (Pizza Hut, KFC, Bob’s e Yoggi), Axionlog Uruguay S.A e Grupo Trigo (Spoleto).

O segmento foi um dos que mais passou por mudanças nos últimos dois anos. Antes da pandemia, cerca de 150 mil bares e restaurantes aceitavam pedidos on-line e operavam por meio do delivery ou com a opção take away. Hoje, já são mais de 400 mil estabelecimentos em todo o Brasil. “Esse número representa uma enorme oportunidade de negócio para diferentes players da indústria de alimentos e outros setores que também estão ligados a esse segmento direta ou indiretamente”, afirma Luiz Marcelo da Costa Correia, executivo recém-chegado para o cargo de COO do Quiq. “Vale lembrar também que ao identificarmos todas essas transformações que o setor de alimentação vem passando ao longo dos anos, só reforça que o Quiq, como uma FoodTech, está no caminho certo para implementar e oferecer inovações tecnológicas para atender essa demanda”, completa.

Fonte: A.I, adaptado pela equipe feed&food.

LEIA TAMBÉM:

Suinocultura deve encerrar ano com bons números

Avicultura se mostra robusta em produção, exportação e consumo

FAESP comemora fim de embargo chinês à carne bovina