in ,

MAPA tenta reunião com governo chinês sobre carne bovina

Após casos atípicos de ‘vaca louca’, embargos seguem em funcionamento e reunião não ganha data

CARNE BOVINA

Após casos atípicos de ‘vaca louca’ e embargo à carne bovina brasileira por parte do governo chinês, Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA) tenta reunião com o país asiático, mas não consegue. Ação ocorreu nesta terça-feira (28), como destacou cobertura do Valor Econômico.

Segundo o informativo, Pasta não conseguiu uma data para o encontro, já que as autoridades chinesas disseram estar analisando as informações enviadas. Casos foram registrados em Minas Gerais e Mato Grosso.

“Por causa desses casos, no dia 4 de setembro o ministério anunciou a suspensão voluntária das exportações brasileiras de carne bovina à China, conforme previsto em acordo bilateral entre os países”, afirma o V.E.

Contudo, mesmo após confirmação de que constatações não representam a produção nacional e risco sanitário, embargo segue em funcionamento. Vale ressaltar que, como também foi pontuado pelo jornal, a Organização Mundial de Saúde Animal (OIE) também deu parecer favorável à queda da barreira.

Neste cenário, o governo brasileiro reforça que o protocolo sanitário bilateral com a China precisa ser revisado e afirma também que não é possível determinar quando os embarques serão retomados, pois a decisão cabe aos chineses. “Temos acompanhado de perto e com preocupação a situação dos frigoríficos”, diz, em documento oficial.

Fonte: Valor Econômico, adaptado pela equipe feed&food.

LEIA TAMBÉM:

Medida suspende PIS e COFINS para Importação de Milho

SIILHalal visa potencializar oferta e variedade de produtos Halal

Embrapa trabalha em produção de bacon ovino

Expectativas para mercado avícola e suinícola são positivas

2020 marcou crescimento de rebanho bovino nacional