Patrocinado
BOVINOCULTURA

Conteúdo

Janeiro é marcado por baixas cotações na bovinocultura

feedfood

Em decorrência de oscilações nos preços, as médias mensais da pecuária de corte de janeiro foram fechadas com pequenas quedas em relação às de dezembro de 2022.

Como explica o Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea), ESALQ – USP, “o enfraquecimento nos valores esteve atrelado ao crescimento na produção de animais jovens e, consequentemente, à maior oferta de gado pronto para ao abate”.

Neste cenário, no primeiro mês do ano, “o Indicador do boi gordo CEPEA/B3 (estado de São Paulo) teve média de R$ 285,97, sendo 2,1% inferior à de dezembro”. “No caso do bezerro, o Indicador ESALQ/BM&FBovespa (Mato Grosso do Sul) teve média de R$ 2.395,32/cabeça em janeiro, queda de 1,1% em relação à do mês anterior. Com relação à carne negociada no atacado da Grande São Paulo, a carcaça casada do boi foi comercializada à média de R$ 18,93/kg em janeiro, recuo de 2,8% frente à de dezembro”, explica o Centro de Estudos.

Fonte: Cepea, adaptado pela equipe Feed&Food. 

LEIA TAMBÉM:

Indicador de Preços da Tilápia chega em nova região

ABPO bate recorde em abate de bovinos

Exportações brasileiras de milho seguem em ritmo intenso

Patrocinado
Patrocinado