in

Insetos podem beneficiar lavouras de milho

Livro destaca importância de práticas compõe o Manejo Integrado de Pragas (MIP)

milho-safra
reprodução

Na busca contínua por novas tecnologias, o que inclui genética superior e boas práticas agrícolas, a agricultura verde e amarela dá novos passos. O livro ‘Controle biológico de pragas do milho: uma oportunidade para os agricultores’, desenvolvido pela Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) Milho e Sorgo, pauta o reconhecimento de insetos benéficos à lavoura de milho.

De acordo com a Embrapa, o material é oportunidade para os agricultores pois destaca o controle biológico de pragas por meio de insumos biológicos ou bioinsumos, práticas que compõe o Manejo Integrado de Pragas (MIP). A obra é escrita pelo pesquisador Ivan Cruz, mestre e doutor em Entomologia, Manejo Integrado de Pragas e Controle Biológico.

Para o profissional, a disponibilidade de produtos não é a garantia do sucesso do controle de pragas. “O sucesso poderá acontecer tão logo haja adequada capacitação e uso de novos processos agropecuários, associados a cada produto biológico”, orienta.

Em 2020, o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA) lançou o Programa Nacional de Bioinsumos, valorizando ainda mais esta prática, com o intuito de difundir as tecnologias.

“Em função desta demanda e de novas ações, é visível o número crescente de produtos biológicos no Brasil, já comercializados e em desenvolvimento por diferentes empresas”, afirma o pesquisador.

Dois fatores importantes citados por Cruz são a sensibilização dos agricultores sobre os benefícios do controle biológico e o treinamento contínuo de agentes de extensão rural e de agricultores.

“Uma grande dificuldade em estabelecer um programa de controle biológico nas propriedades rurais é a falta de conhecimento que permita ao agricultor reconhecer e separar as pragas dos insetos benéficos. Há uma urgente necessidade de capacitação desses agricultores, mostrando-lhes que os insetos benéficos são aqueles que tanto se alimentam dos insetos-pragas como aqueles essenciais na produção agrícola, fazendo o trabalho de polinização, como as abelhas”, descreve.

Na busca contínua por novas tecnologias, o que inclui genética superior e boas práticas agrícolas, a agricultura verde e amarela dá novos passos. Livro desenvolvido pela Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) Milho e Sorgo pauta o reconhecimento de insetos benéficos à lavoura de milho.

De acordo com a Embrapa, o material é oportunidade para os agricultores pois destaca o controle biológico de pragas por meio de insumos biológicos ou bioinsumos, práticas que compõe o Manejo Integrado de Pragas (MIP). A obra é escrita pelo pesquisador Ivan Cruz, mestre e doutor em Entomologia, Manejo Integrado de Pragas e Controle Biológico.

Para o profissional, a disponibilidade de produtos não é a garantia do sucesso do controle de pragas. “O sucesso poderá acontecer tão logo haja adequada capacitação e uso de novos processos agropecuários, associados a cada produto biológico”, orienta.

Em 2020, o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA) lançou o Programa Nacional de Bioinsumos, valorizando ainda mais esta prática, com o intuito de difundir as tecnologias.

“Em função desta demanda e de novas ações, é visível o número crescente de produtos biológicos no Brasil, já comercializados e em desenvolvimento por diferentes empresas”, afirma o pesquisador.

Dois fatores importantes citados por Cruz são a sensibilização dos agricultores sobre os benefícios do controle biológico e o treinamento contínuo de agentes de extensão rural e de agricultores.

“Uma grande dificuldade em estabelecer um programa de controle biológico nas propriedades rurais é a falta de conhecimento que permita ao agricultor reconhecer e separar as pragas dos insetos benéficos. Há uma urgente necessidade de capacitação desses agricultores, mostrando-lhes que os insetos benéficos são aqueles que tanto se alimentam dos insetos-pragas como aqueles essenciais na produção agrícola, fazendo o trabalho de polinização, como as abelhas”, descreve.

Para saber mais, acesse o site oficial da Embrapa. Clique aqui.

Fonte: A.I, adaptado pela equipe feed&food. 

LEIA TAMBÉM:

MAPA aponta dicas para compra de pescados

Agro brasileiro amplia exportações durante mês de março

13⁰ Simpósio Técnico da ACAV anuncia nova data

Preços do boi gordo apresentam queda de 4% em SP

iStock 537268686 920x380 1

De Heus promove coleta de lixo em Rio Claro (SP)