Pesquisar
Close this search box.
Patrocinado
AVICULTURA

Conteúdo

Influenza aviária: Paraná suspende trânsito de aves 

Medida, válida para o litoral, ocorre após Estado confirmar dois novos casos de H5N1
feedfood

Com a terceira confirmação de foco da doença no estado, a Agência de Defesa Agropecuária do Paraná (Adapar) decidiu suspender por 90 dias o trânsito de aves com origem dos municípios de Antonina, Guaraqueçaba, Guaratuba, Matinhos, Morretes, Paranaguá e Pontal do Paraná.

Pela decisão, estes municípios não podem enviar os animais para outras cidades, nem para outros Estados. Entre as aves que não poderão ser transportadas, estão: aves silvestres em cativeiro, espécies de corte e postura comercial, galinhas de raça pura e outras, passeriformes e aves ornamentais.

Até o momento, Paraná registra cinco casos confirmados da doença. Os dois últimos diagnósticos foram localizados em uma ave silvestre e uma gaivota em Pontal do Paraná, no litoral. Os casos são em aves da espécie Trinta-Réis-Real e Gaivota-maria-velha.

O primeiro diagnóstico foi emitido no dia 23 de junho, para um ave encontrada em Antonina; o segundo foi no dia 24 de junho, em Pontal do Paraná. O terceiro foi confirmado dia 27 de junho, na Ilha do Mel, em Paranaguá. 

De acordo com a Adapar, “medidas de vigilância em propriedades em torno do foco também estão em andamento”. Desde maio, o País está em estado de emergência zoossanitária por conta dos novos casos. A medida é válida por seis meses.

Fonte: G1, adaptado pela equipe FeedFood.

LEIA TAMBÉM:

Exportações de genética avícola brasileira crescem 103,4% 

Embrapa Alimentos e Territórios comemora 05 anos 

Topigs Norsvin conta histórias de suinocultores