in

Indukern inicia mudança para nova sede

Nova fábrica tem capacidade de concentrar todas as operações em um único lugar

Nova fábrica tem capacidade de concentrar todas as operações em um único lugar

A Indukern do Brasil iniciou a mudança de sede no último dia 23 de novembro. Ainda localizada no município de Jundiaí-SP, a construção recém entregue tem o objetivo de concentrar todas as operações da empresa em um único lugar. A necessidade de uma nova planta surgiu a partir da carência de espaços gerada pelo crescimento e novos negócios

A nova sede possuí 14.000m² de área construída, o dobro da sede anterior. A Indukern do Brasil pretende iniciar a desmontagem da fábrica de Premix, única frente que funciona na planta que será desativada, ainda em dezembro e, em março de 2021, concluir a transferência total para nova sede.

Segundo o Diretor Geral da empresa, Guilherme Bonetti, toda a operação será concentrada na nova sede. “A mudança foi necessária porque onde estávamos já não havia espaço suficiente para o volume de produtos que movemos atualmente. Hoje, temos Nutrição & Saúde Animal, Alimentício, Farmacêutico, Aromas & Fragrâncias, PetFoods, Ruminantes e Premix, assim vamos poder concentrar todas as operações em um único lugar”, afirma.

Além da concentração das atividades em um só ambiente, a nova sede proporcionou outras melhorias na produção e rotina dos colaboradores. Alguns exemplos de aperfeiçoamento são: ruas largas para movimentação de empilhadeiras, maior número de docas de carregamento, laboratórios de análises físico-químicas, laboratórios de aplicação Food e Farma, refeitório espaçoso, confortável, com contratação de cozinha no modelo 4.0 com aproveitamento de 100% dos alimentos.

A produtividade da Indukern do Brasil também ganha novos elementos. Serão duas novas linhas desenvolvidas para Premix, o que irá dobrar a capacidade de produção da fábrica atual. Com as melhorias geradas pela construção da nova sede, a empresa institui um plano de crescimento para os próximos 10 anos.

Fonte: A.I.

Livro pauta desafios do agro nos biomas brasileiros

Especialista aborda uniformidade na produção