in

Indonésia visa manter barreiras contra o Brasil

País apelou contra a decisão da OMC que foi favorável aos argumentos brasileiros

A Indonésia demonstrou insatisfação com a decisão da Organização Mundial do Comércio (OMC ) com a abertura de uma nova apelação em relação à vitória brasileira na ação contra barreiras impostas  às exportações de carne de frango . De acordo com a Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA) a notícia foi recebida com desapontamento pelo setor  e demonstra “um recorrente comportamento protecionista e protelatório” por parte do país.

A apelação se soma à negativa da Indonésia de colocar em vigor as medidas já impostas pela OMC após o contencioso de 2017 e a ratificação do painel de implementação neste ano, que também deu razão aos argumentos brasileiros. O processo, conforme detalhado pela ABPA, se arrasta há quase cinco anos.  Dezoito países, além da União Europeia, acompanharam o processo como terceira parte interessada.

“Ao longo do processo, a Indonésia utilizou todos os artifícios possíveis para procrastinar a implementação das medidas de abertura, contra as regras da OMC.  Esta é mais uma ação nesta linha, que destoa do que se espera nas práticas de comércio internacional, especialmente de uma nação com quem estamos iniciando as negociações de um acordo comercial.  É algo que deve ser observado não somente pelo Brasil, como também pelas dezenas de nações que foram terceira parte interessada na ação”, analisa Ricardo Santin, presidente da ABPA.

Fonte: ABPA, adaptado pela equipe feed&food.

Cobb-Vantress recebe missão especial chinesa

Senar/SC oferecerá Curso Técnico em Agronegócio