Patrocinado
AQUICULTURA

Conteúdo

Importação de tilápia pode causar danos econômicos

Produção interna gera mais de 1 milhão de empregos em todos os Estados brasileiros
feedfood
FOTO: REPRODUÇÃO

A Associação Brasileira de Piscicultura (Peixe BR) comunicou em nota que está engajada na luta contra a importação de tilápia do Vietnã e de qualquer outro país.

Como explica a Peixe BR, a cadeia produtiva da tilápia em território nacional é uma atividade nova e envolve milhares de empresas e produtores de pequeno porte (98% dos envolvidos no setor). O mercado totaliza, em todos os Estados brasileiros, mais de 1 milhão de empregos.

“Não aceitamos que o governo brasileiro abra o mercado para a entrada de tilápia, sendo que temos toda a capacidade de abastecimento e fornecimento de um alimento seguro e de alta qualidade”, esclarece a Peixe BR.

Além dos riscos econômicos à tilápia brasileira, a importação implica óbvios riscos sanitários e isso pode comprometer a atividade no País e prejudicar os consumidores.

“A tilápia brasileira é uma das melhores do mundo, produzida com boas práticas e segurança”, destaca a associação.

Ainda segundo nota, a PEIXE BR está em contato permanente com o Ministério da Pesca e Aquicultura (MPA). “Aproveitamos para informar que, neste momento, não está tramitando nenhum processo de registro de planta de processamento de tilápia ou de qualquer outro país do mundo no Ministério da Agricultura e Pecuária. Dessa forma, orientamos as empresas brasileiras a não negociar com importadoras que usam esse argumento para pressionar os preços da tilápia no país”, conclui.

Fonte: AI, adaptado pela equipe FeedFood.

LEIA TAMBÉM:

PIB do agro tem avanço acumulado de 0,5% em 2023

Ações brasileiras são destaque nas Conferências da FAO

Uso de tanino reduz emissão de GEE em 17% na pecuária