in

Greve argentina impulsiona cotações do óleo de soja nacional

Atualmente, país enfrenta greve de caminhoneiros, o que causa preocupações frente ao escoamento

soja
foto: reprodução

Em um cenário de altos e baixos, a procura elevada e greve na Argentina impulsionam as cotações do óleo de soja, como aponta recente levantamento realizado pelo Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea). Análise foi divulgada nesta segunda-feira (18).

De acordo com o Cepea, o preço do óleo de soja subiu significativamente na última semana, tanto no mercado externo quanto no doméstico. Para os pesquisadores do Centro de Estudos, “a valorização esteve atrelada a preocupações quanto ao escoamento do derivado na Argentina, devido à greve dos caminhoneiros no país”.

“A demanda internacional pelo produto também está firme, o que ajudou a impulsionar os valores. Além disso, a recente valorização do petróleo, que incentiva a mistura de biodiesel ao óleo diesel, também influenciou o aumento dos preços”, destacam.

Ao que se refere o spot nacional, as cotações do óleo de soja (São Paulo, com 12% de ICMS) subiram 4,4% entre 7 e 13 de abril, para a média de R$ 9.074,10/tonelada na quarta-feira, 13. “Para a soja em grão, a liquidez aumentou um pouco nos últimos dias, com a presença mais ativa de indústrias brasileiras e de importadores no mercado. No entanto, a desvalorização cambial e a retração vendedora limitaram as negociações”, destaca o Cepea.

Fonte: Cepea, adaptado pela equipe feed&food.

LEIA TAMBÉM:

Tereza Cristina vai ao Canadá em busca de novas oportunidades

Preço do milho sobe quase 18% após conflito europeu

Debate sobre legislação encerra XIX Congresso de ovos

sustentabilidade

BRF passa a compor Índice de Resiliência Climática

tilapia

Tilápia: sistema intensivo foca em produção sustentável