in

Ferramenta da Evonik avalia qualidade de insumos

Aminored 2.0 é considerado o único do mercado com essa finalidade

Aminored 2.0 é considerado o único do mercado com essa finalidade

Um novo serviço analítico que visa avaliar a qualidade nutricional de grãos secos de destilaria com solúveis (DDGS) foi lançado pela Evonik. O Aminored 2.0 é o primeiro no mercado desenvolvido com essa finalidade. A ferramenta permite aos usuários avaliar de maneira rápida o valor nutricional.

De modo crítico, o serviço distingue lotes superprocessados e revela o grau de superprocessamento; uma grande preocupação no DDGS de milho. Antes, os nutricionistas costumam aplicar altas margens de segurança ao DDGS de milho e usam baixos coeficientes de digestibilidade a fim de minimizar os riscos, uma vez que a qualidade varia de uma fábrica para a outra, e até mesmo dentro da mesma fábrica.

Até 20 pontos percentuais de diferença foram relatados nos níveis de digestibilidade. Por exemplo, a digestibilidade da lisina (Lis) em suínos variava de 44% a 63%. A empresa expõe que, até o momento, a indústria não dispunha de testes confiáveis para avaliar a qualidade do DDGS de milho durante o processo de recebimento da matéria-prima.

evonik_divulgacao

Precisão das calibrações foi comprovada por validações com amostras independentes (Foto: divulgação)

“Com fornecimentos globais em quantidade insuficiente e preços mais altos para as matérias-primas padrão para alimentação animal, há uma tendência a favor do aumento do uso de ingredientes alternativos. Uma melhor compreensão do DDGS e uma avaliação precisa de sua qualidade permite a formulação de rações mais precisas e, com o tempo, aumenta o rendimento na produção animal”, afirma o responsável por Serviços Analíticos na linha de negócios de Nutrição Animal, Ingolf Reimann.

Diferencial. A ferramenta permite calibrações separadas para materiais moídos e não moídos. Isso inclui questões como o processamento rápido, com resultados imediatos, por exemplo, para materiais recebidos na área de pesagem. Já quando os produtores necessitam de uma análise mais precisa, por exemplo para a formulação de rações, eles podem escolher as calibrações do material de moagem. 

“O superprocessamento exerce impacto negativo sobre o valor nutricional do DDGS, uma vez que os aminoácidos são destruídos, e a sua digestibilidade é reduzida. Quando esses impactos não são levados em conta nas formulações, o desempenho dos animais e os níveis de lucratividade dos produtores serão prejudicados”, acrescenta Reimann.

Fonte: A.I., adaptado pela equipe feed&food.

Marel Poultry tem novo diretor de vendas

Mercado halal teme baixas devido à política