in

FACTA WPSA-Brasil promove fórum sobre salmonella

Evento será realizado entre os dias 14 e 16 de maio, em Campinas (SP)

Evento será realizado entre os dias 14 e 16 de maio, em Campinas (SP)

A 36ª Conferência FACTA WPSA-Brasil, que ocorre entre os dias 14 e 16 de maio, no Expo D. Pedro em Campinas (SP), terá como tema central “Frango: A responsabilidade de alimentar o mundo”. A programação deve trazer debates sobre os efeitos da salmonella na produção de aves.

O painel específico sobre o tema será realizado no último dia de evento. Entre os palestrantes do dia, está o médico-veterinário especialista em sanidade das aves, Alberto Back, que falará sobre as principais fontes de infecção, riscos e possíveis pontos para abordagem em cada cadeia de produção.

“A causa principal é a epidemiologia complexa desta bactéria, que é resistente no ambiente e infecta praticamente todos os animais. Existe ainda uma variedade de subtipos que só respondem com medidas muito rigorosas de controle. Atualmente as principais fontes de infecção são alimentos, ambiente criatório (aviário/propriedade) e pintinho (incubatório/matriz). Assim, pensar no controle sem estabelecer um programa integrado é uma receita rumo ao insucesso. Não é uma medida ou um produto que controlará a doença, mas um conjunto de ações”, diz Back.

O fórum também contará com a presença da médica-veterinária, Simone Machado, que falará sobre o controle integrado e a rastreabilidade da salmonella na cadeia produtiva. A profissional é mestre em Produção Animal e doutora em Higiene e Processamento de Produtos de Origem Animal.

“A excelência no controle de Salmonella deve ser vista como uma oportunidade de foco na qualidade e diferencial de produtos, e não apenas como um custo. Essa mudança de paradigma será uma vantagem competitiva para aquelas empresas que estarão mais preparadas e capacitadas para atenderem um mercado e consumidores cada vez mais exigentes”, salienta.

notebook_mao_reproducao_7

Interessados podem obter mais informações e se inscrever por meio do site da Facta (Foto: reprodução)

Na ocasião, o médico-veterinário e mestre em Zootecnia, Fabrício Delgado, também traz uma visão diferenciada sobre a doença e irá discorrer sobre as ferramentas disponíveis no mundo e seus custos para diminuir a contaminação e colonização do trato digestório por salmonelas paratíficas.

“No Brasil estamos passando por uma série de descabidos comentários que não tratam o tema com a profundidade técnica que deveria. Fizemos o controle na cadeia avícola como um todo, iniciando nas casas genéticas e passando pelos elos da cadeia de produção, até chegar a mesa do consumidor. Para isso, há necessidade sim de uma gestão integrada, e uma educação com relação as boas práticas de produção, que sem dúvidas são o maior trunfo das ferramentas já existentes”, conta.

Programação – 16 de maio de 2019

Fórum de Salmonella: Impactos na produção e comercialização de carne de frango

08h00  Perspectivas para a atualização da normativa de controle de salmonelas em granjas de corte – Bruno Pessamilio, MAPA, Brasília (DF)

08:45   Principais fontes de infecção, riscos e possíveis pontos para abordagem em cada cadeia de produção: corte – Alberto Back, Mercolab, Cascavel (PR)    

09h30  Coffee-break

10h00  Controle integrado e rastreabilidade de Salmonela na cadeia produtiva – Simone Machado, Food Safety Solutions, Macaé (RJ)

10h45  Quais ferramentas disponíveis no mundo e seus custos para diminuir a contaminação e colonização do trato digestório por salmonelas paratíficas? – Fabrício Delgado, FSD Consultoria, Curitiba (PR)

11h30  Debate

12h15  Intervalo para Almoço

13h45  Oportunidade no manejo de cama em granjas de frangos de corte – Marcos Dai Pra, BRF, Serafina Correa (RS)

14h30  Verdadeira sustentabilidade na produção avícola – Antonio Mario Penz Jr , Cargill, Campinas (SP)

15h15  Debate

15h45  Entrega do Prêmio Lamas e Prêmio FACTA

16h      Encerramento

Fonte: A.I., adaptado pela equipe Feed&Food.

Governadores confirmam participação no SIAVS

Kemin inova e realiza o KeMinerals