in

Extensionismo rural dentro e fora da porteira

Programas desenvolvidos pela Biogénesis Bagó mostram engajamento da indústria

Programas desenvolvidos pela Biogénesis Bagó mostram engajamento da indústria

Gabriela Salazar, de casa

[email protected]

Diante do atual cenário, a essencialidade do desenvolvimento da cadeia agropecuária se mostrou ainda mais forte. O debate acerca da produção de alimentos sustentáveis se ampliou e deixou de ser um diferencial para se tornar base das demandas de consumo. Em meio a uma transformação acelerada, o desenvolvimento da agropecuária pede urgência.

Mesmo com a pandemia da COVID-19, a programação técnica promovida pela Biogénesis Bagó segue em andamento. A indústria promove programas de extensionismo rural junto aos produtores, visando dar respaldo ao setor que não para – independente do contexto. Com medidas de segurança adotadas, os atendimentos virtuais foram dando espaço à retomada do presencial e aos poucos a rotina de atividades técnicas pôde ser restabelecida.

O comprometimento da empresa, como pontua o diretor geral da companhia no Brasil, Marcelo Bulman, vem de encontro com uma necessidade do campo por mais informação e tecnificação. “A indústria tem suprido em parte uma demanda importante na assistência e capacitação rural do produtor brasileiro, colaborando ativamente com as mais de 27 entidades estaduais de assistência técnica e extensão rural que existem hoje no País, com mais de 17 mil extensionistas presentes em mais de 4.560 municípios, segundo a Associação Brasileira de Entidades Estaduais de Assistência Técnica e Extensão Rural (ASBRAER)”, elucida.

Nos últimos 20 anos, como relata Bulman, a indústria, junto com a chegada de produtos e tecnologias inovadoras a partir dos anos 1980, assumiu o papel de promover a assistência técnica por meio do extensionismo rural. A utilização racional dos insumos, bem como o entendimento de que a produção pecuária necessita ter seus índices otimizados para que isso garanta lucratividade para o negócio, de acordo com o diretor, se mostra fundamental nesse processo.

A carência de informação e tecnificação na visão do profissional é algo comum entre os produtores no País, sendo menos observado apenas no “topo da pirâmide pecuária”, fator que expõe a necessidade de levar mais conhecimento ao campo. “A nossa empresa tenta suprir essa necessidade em poder atender não somente os clientes e produtores que já têm tecnificação e os recursos necessários, mas também aqueles produtores e técnicos que estão sempre à procura de um suporte para poderem produzir de maneira adequada e mais eficiente”, explica.

Qualificação para todos. Essa proximidade com o campo vai além do produtor rural, a Biogénesis Bagó também executa programas como o Reproduz+, que potencializa o conhecimento técnico de médicos-veterinários. O programa possui aproximadamente 50 técnicos com especialização em reprodução animal.

“Os médicos-veterinários são parte preponderante dessa cadeia, pois são eles que assistem e executam muitas das atividades essenciais da produção pecuária de uma propriedade. Esses profissionais são multiplicadores, levando conhecimento e recursos tecnológicos de ponta para os produtores”, enfatiza Bulman.

Produzir mais com menos. Outro ponto importante, destacado pelo diretor, está no potencial produtivo nacional.  Com a adesão de tecnologias e estratégias aprimoradas de manejo, a produção deve expandir ainda mais e de forma mais eficaz e sustentável, atendendo uma demanda crescente. Para ele, isso é algo que pode ser conquistado por meio da promoção do extensionismo rural, que deve ser “trabalhado com ações racionais de capacitação e orientação técnica otimizada para contribuir e ser o grande diferencial para produzir uma pecuária de corte e de leite cada vez maior e melhor”.

Até onde podemos chegar? A indagação vinda de Bulman é seguida de uma explicação sobre a importância dos programas extensionistas promovidos pela companhia. “Ajudar o produtor brasileiro a enxergar esse horizonte de melhorias que pode existir para se produzir cada vez mais é o que caracteriza os programas e projetos desenvolvidos pela Biogénesis Bagó no Brasil”.

Para o próximo ano, o objetivo da empresa, além de continuar fornecendo produtos de qualidade reconhecida, é seguir investindo no extensionismo rural, fortalecendo a atuação do setor como todo.

Conheça alguns dos programas da Biogénesis Bagó

– Programa Prova: trabalha fortemente com os distribuidores de produtos veterinários e suas equipes

 -Programa Reproduz +: capacita e atualiza os veterinários especializados em reprodução animal

– Projeto Na Estrada: capacita e conversa com vendedores, técnicos e produtores de maneira simples e assertiva

– Movimento Fronteiras Produtivas: ajuda o pecuarista a produzir mais e melhor com o objetivo de termos um país cada vez maior e melhor.

Alltech lança pesquisa global sobre igualdade de gênero

Zani pontua trabalho consagrado do CBNA