in

Exportações do Agro brasileiro atingem novo recorde

Mês de agosto somou US$ 10,9 bilhões, resultado 26,7% superior ao do ciclo anterior

Motivada pela alta dos preços internacionais das commodities exportadas pelo Brasil, balança comercial do agronegócio nacional registrou valor recorde no mês de agosto, como aponta o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA).

De acordo com a Pasta, “o valor exportado foi de US$ 10,90 bilhões, cifra 26,7% superior aos US$ 8,60 bilhões exportados no mesmo mês de 2020”. Patamar de US$ 10 bilhões para os meses de agosto só foi atingido, anteriormente, em 2013.

No entanto, apesar do recorde do valor exportado, a participação do agronegócio no total das exportações do País apresentou queda de 49,4% (agosto/2020) para 40,1% (agosto/2021). “As importações de produtos do agronegócio subiram de US$ 912,47 milhões, em agosto de 2020, para US$ 1,25 bilhão, em agosto de 2021 (+37,2%)”.

Segundo o Ministério, os valores foram influenciados pela alta dos preços internacionais, com aumento do preço médio importado em 23,1% e 67,6%, respectivamente. Desta forma, o saldo da balança comercial do agronegócio alcançou US$ 9,64 bilhões.

Carnes

Ao que se refere às carnes, as vendas externas somaram US$ 2,09 bilhões (+40,5%), marca inédita para o mês de agosto desde o início da série histórica em 1997. “Os preços médios de exportação das carnes subiram (+34,8%), assim como houve expansão no volume das vendas externas (+4,2%). O resultado está relacionado à oferta, demanda e custos da produção mundial, aponta o estudo da SCRI’, explica o MAPA.

Neste novo cenário, espera-se retração da produção mundial de carne bovina para 60,8 milhões de toneladas (-1,1%), com redução do abate na Argentina, Austrália e no Brasil, o que pressiona fortemente os preços internacionais.

“A carne bovina, principal proteína animal exportada pelo País, totalizou US$ 1,17 bilhão em agosto de 2021 (+55,6%), com alta no preço médio exportado de 41,3%). Os volumes cresceram 10,1%, segundo os analistas da Secretaria. A China aumentou as aquisições do produto in natura de US$ 325,18 milhões em agosto de 2020 para US$ 633,15 milhões em agosto de 2021 (+94,7%). Em volume, foram 105,86 mil toneladas (+35,3%)”, lista a Pasta.

Perante o frango, as exportações chegaram a US$ 663,55 milhões (+35,2%). Números resultaram em elevação na quantidade exportada em 3,8% e incremento do preço médio de exportação em 30,3%.

Soja

Para o complexo soja – formado por grãos, farelo e óleo – foram atingidas divisas de US$ 4,02 bilhões, o que significou incremento de 53,6% em relação aos US$ 2,62 bilhões exportados em agosto de 2020.

“O aumento do volume exportado de soja em grãos e a forte elevação dos preços internacionais resultaram em US$ 3,14 bilhões de exportações em agosto de 2021 (+52,5%)”, destaca o MAPA.

O Ministério também pontua que a oferta da oleaginosa foi recorde na safra brasileira 2020/2021, com 136 milhões de toneladas, um incremento de 8,9%, favorecendo a capacidade de exportação.

Para saber mais, acesse o site oficial do Ministério. Clique aqui.

Fonte: MAPA, adaptado pela equipe feed&food.

LEIA TAMBÉM:

Rodada de Negócios aproximará empresas brasileiras de russas

Gerência e planejamento devem estar no radar do agrônomo

ABPA rebate fala de ministro francês sobre carne de frango

Mosaic Fertilizantes integra plataforma Agrofy

Casca de ovo pode ser reutilizada de diferentes formas