in

Exportações de carne de frango apresentam alta de 7,8%

De janeiro a maio, embarques da proteína totalizaram 1,846 milhão de toneladas

Raw chicken meat on wooden board. Healthy eating

Ao considerar todos os produtos, entre in natura e processados, as exportações de carne de frango totalizaram 429,6 mil toneladas em maio. Como aponta o levantamento realizado pela Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA), o montante representa alta de 3,7% quando comparado ao mesmo período do ano passado, com 414,3 mil toneladas.

Segundo o material divulgado nesta terça-feira (14), neste cenário o setor alcançou receita de US$ 904,6 milhões, número 37,8% superior ao alcançado em maio de 2021, com US$ 656,3 milhões. “No saldo acumulado no ano (janeiro a maio), as exportações de carne de frango alcançaram 1,990 milhão de toneladas, número 7,8% maior do que as 1,846 milhão de toneladas registradas em 2021”, destaca, ao pontuar que, no mesmo período, a receita em dólares das vendas internacionais alcançou US$ 3,776 bilhões, número 33,6% maior que o resultado alcançado no ano anterior (US$ 2,826 bilhões).

Para o presidente da ABPA, Ricardo Santin, “o quadro inflacionário global, com a alta dos custos de produção, e a forte demanda por carne de frango no mercado internacional fortaleceram os preços médios internacionais para patamares superiores a US$ 2 mil dólares por tonelada”. 

“O bom desempenho na receita dos embarques de maio ajuda a equilibrar os impactos gerados pelos preços elevados de todos os insumos que compõem a produção”, avalia o presidente.

Entre os principais destinos das exportações brasileiras em maio, destaque para a China, que importou 50,2 mil toneladas (-8,8%), Emirados Árabes Unidos, com 44,8 mil toneladas (+73,2%), Japão, com 33,1 mil toneladas (+3,2%) e União Europeia, com 26,3 mil toneladas (+80,7%).

“O Brasil tem aumentado a capilaridade dos seus embarques de maneira sustentável, além de reforçar a posição em mercados históricos. Por exemplo, Emirados Árabes Unidos e Arábia Saudita são destaques positivos na região do Oriente Médio. Já na Ásia, destaque para Filipinas que atinge o seu maior volume de compras de produtos brasileiros, e Coreia do Sul, que também vem mostrando boas perspectivas. Ainda, há boas expectativas nos meses vindouros nas exportações para o mercado mexicano” avalia o diretor de mercados da Associação, Luis Rua.

Fonte: ABPA, adaptado pela equipe feed&food. 

LEIA TAMBÉM:

MAPA aponta dicas para compra de pescados

Agro brasileiro amplia exportações durante mês de março

13⁰ Simpósio Técnico da ACAV anuncia nova data

2 2

Livro desenvolvido pela Esalq pauta relação entre floresta e água

PHOTO 2022 06 14 14 56 01

Feedis anuncia participação ao Avicultor 2022