Pesquisar
Close this search box.
Patrocinado
AVICULTURA

Conteúdo

Exportação de genética avícola brasileira mantém crescimento

Receita de vendas referente ao mês de março resultou em $ 27,842 milhões, alta de 84,7%
feedfood
Foto: reprodução

Em elevação contínua, as exportações brasileiras de genética avícola – o que inclui pintos de um dia e ovos férteis – totalizaram 3,038 mil toneladas em março, como mostra levantamento realizado pela Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA).

Segundo a ABPA, o número supera em 93,7% o resultado registrado no mesmo período de 2022, quando foram embarcadas 1,569 mil toneladas. Em receita, período contabilizou $ 27,842 milhões, saldo 84,7% superior ao verificado no terceiro mês de 2022, com US$ 15,078 milhões.

Entre os principais destinos, estão México (1,719 mil toneladas), Peru (626 toneladas) e Paraguai, com (287 toneladas).

Ao todo, no primeiro trimestre do ano as vendas do setor avançaram 92,5%, com 7,685 mil toneladas, contra 3,991 mil toneladas no ano anterior. Em receita, soma chegou a US$ 70,080 milhões, saldo 70,3% maior que o registrado nos três primeiros meses de 2022, com US$ 41,157 milhões.

“Os países da América Latina expandiram as suas importações em março, superando destinos tradicionais do setor, como Senegal. Venezuela, Arábia Saudita e União Europeia também fizeram compras significativas no mês, reforçando a posição brasileira como plataforma exportadora de genética avícola, que é um segmento de alto valor agregado na avicultura”, avalia o presidente da ABPA, Ricardo Santin.

Fonte: ABPA, adaptado pela equipe Feed&Food.

LEIA TAMBÉM:

Digitalização da pecuária: GA+Intergado agora é Ponta

MAPA no Mundo divulga ações do ministério no exterior

“Pastoreio Rotatínuo” repensa manejo de pastagem



Patrocinado
Patrocinado