in

Exportação de carne bovina apresenta queda de 4%

A movimentação durante o mês de outubro foi de 189.575 toneladas

A carne bovina é um dos principais produtos brasileiros, sempre em destaque. Contudo, como aponta a Associação Brasileira de Frigoríficos (Abrafrigo), com base na compilação de dados do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC), a somativa do mês de outubro apresentou uma queda 4% no volume e de 8% na receita da proteína embarcada, seja in natura ou processada.

De acordo com a Abrafrigo, no geral, a movimentação durante o decimo mês do ano foi de 189.575 toneladas e a receita de USD$ 790 milhões. “No ano passado, no mesmo mês, a movimentação foi de 197.932 toneladas e a receita de US$ 858 milhões”, aponta a Associação.

No entanto, ao se analisar o acumulado do ano, até o mês de destaque, as exportações totais apresentam um crescimento de 9% no volume e de 16% na receita, com movimentação de 1 milhão 650 mil toneladas e entrada de divisas na ordem de US$ 6,8 bilhões. “Em 2019, no mesmo período, a movimentação alcançava 1 milhão 520 toneladas e a receita US$ 5,8 bilhões”, contextualiza a Abrafrigo.

Principal cliente. Como aponta a Associação, a China, através das importações pelo continente e pela cidade estado de Hong Kong continua alavancado o crescimento. “Até outubro, as importações chinesas somaram 948. 168 toneladas com receita de US$ 4 bilhões. Em 2019, essa movimentação atingiu 625.256 toneladas, com receita de US$ 2,64 bilhões, o que significou um crescimento de 106% nas importações chinesas pelo continente e uma queda de 10% nas realizadas por Hong Kong”.

Fonte: Cepea, adaptado pela equipe feed&food. 

Exportações de carne de frango registram queda

Café com Penz estreia sua segunda temporada