in

Evonik lança plataforma de qualificação

Feed Technology Institute tem como foco profissionais da cadeia de nutrição animal

A área de nutrição e saúde animal da Evonik – uma das líderes mundiais em especialidades químicas – anuncia um projeto inédito de apoio e incentivo à criação do Feed Technology Institute.

Trata-se de uma plataforma digital colaborativa voltada ao aperfeiçoamento dos profissionais que atuam no setor de nutrição e saúde animal e que estreará com o primeiro curso de Tecnologia de Rações no segundo semestre deste ano.

A criação da plataforma e o primeiro curso, organizado pela Nutrall, foi integralmente patrocinado pela Evonik e todo o valor arrecadado com as inscrições será doado para a construção de uma fábrica piloto de rações no campus da UFPR, em Curitiba.

A meta é que os recursos deste primeiro curso viabilizem a primeira etapa do projeto, com a construção da linha de peletização da fábrica, que futuramente reunirá todo o processo de fabricação de rações, desde recebimento de matéria-prima, moagem, mistura, processo térmico, peletização até a expedição.

“O desenvolvimento desse projeto é muito amplo e tem um propósito maior, que é atender de forma contínua as necessidades do meio acadêmico, indústria e todos os profissionais que compõem essa importante cadeia da proteína animal. A oportunidade de construir uma fábrica escola de ração com recursos arrecadados neste projeto permitirá seguir com o projeto futuro, além de oferecer ao mercado uma estrutura física para o ensino, pesquisa e extensão”, explica Marco Lara, Gerente de Tecnologia de Aplicação – Animal Nutrition – da Evonik.

Demanda por conhecimento integrado

“Temos uma parceria de longa data com a Evonik, que mantém uma relação muito próxima com o meio acadêmico e nosso desejo sempre foi trabalhar com o processamento de rações, afinal, o Brasil é um dos maiores produtores de proteína animal do mundo e há uma forte demanda por conhecimento e troca de informações nesta área”, conta Dr. Alex Maiorka, professor de Nutrição Animal na UFPR, que é uma das referências do país nesta área.

Segundo ele, tanto o Instituto, quanto o primeiro curso de Tecnologia de Rações e a fábrica escola que será construída na UFPR, tem como objetivo oferecer instrumentos de ensino, geração e troca de informações valiosas e que nem sempre estão disponíveis no mercado de forma integrada e abrangente. “O conhecimento não pode ser isolado, a ideia é unir especialistas e criar uma conexão entre todos os elos da cadeia, tendo o animal como centro de tudo”, destaca.

Primeiro curso: Tecnologia de Rações Evonik

O primeiro curso do Feed Technology Institute abrangerá todos os aspectos da interface entre a produção de ração e a necessidade animal e contará com módulos gravados e duas mesas-redondas. Os temas serão abordados por 12 especialistas do Brasil, Estados Unidos e Europa e o conteúdo do curso estará disponível em português, espanhol e inglês.

O curso é dirigido a todos os profissionais que atuam na cadeia de nutrição e saúde animal, como engenheiros, zootecnistas, veterinários, extensionistas agropecuários, técnicos, pesquisadores, estudantes, professores e demais profissionais da cadeia de produção animal.

“Os participantes terão a oportunidade de aprimorar seus conhecimentos e ao mesmo contribuir diretamente para um projeto que tem como propósito fortalecer toda a cadeia da produção animal”, destaca Nei Arruda, Diretor de Marketing América Latina da Evonik.

A expectativa é reunir aproximadamente 500 participantes de toda a América Latina, embora o curso esteja aberto aos interessados de outros continentes. As inscrições já podem ser realizadas por meio da plataforma www.feedtechnologyinstitute.com.

Fonte: A.I, adaptado pela equipe feedfood.

LEIA TAMBÉM:

Contínua valorização do milho afeta pecuaristas

Ourofino abre inscrições para programa de estágio

SP realiza Fórum sobre retirada da vacinação contra Febre Aftosa

Uso de enzimas pode auxiliar na rentabilidade da aquicultura

Cobb-Vantress se destaca no combate de salmonelas