in

Evento fomenta importância dos jovens no Agro

Com 300 congressistas, YUMI debateu papel e missão da nova geração

Com 300 congressistas, YUMI debateu papel e missão da nova geração

Ao pensar na importância do papel e missão que a nova geração possui dentro do agronegócio, o congresso Youth Agribusiness Movement International (YAMI), que ocorreu durante os dias 8 e 9 de outubro, no Transamerica Expo Center em São Paulo, recebeu 300 congressistas para debater e auxiliar esse novo cenário. 

Com participantes de 18 e 30 anos, foi oferecido pelo evento apresentações de acadêmicos, empresários e profissionais com orientações sobre os desafios do setor nos próximos anos. Com seis palestras e cinco mesas redondas, temas como sustentabilidade, tecnologia, novas práticas do agronegócio, sucessão, agricultura urbana, tendências e oportunidades, foram abordados.  O evento também contou com uma área de exposição de empresas de referência e startups.

De acordo com inforamções divulgadas pelo evento, a transformação tecnológica tem se tornado uma realidade no agronegócio brasileiro, onde é estimado que o Brasil possua mais de 800 pequenas empresas dedicadas a oferecer soluções em tecnologia e financeiras ao agro.  A maioria se dedica à tecnologia da informação, sistemas de gestão de fazendas, plataformas de marketplace e vendas, biotecnologia, alimentos e fertilizantes, focando em levar ao campo ferramentas que auxiliem na resolução dos gargalos do setor, onde entra a importância desse novo grupo.

Com isso, para o diretor do Transamerica Expo Center, Alexandre Marcilio, a valorização da nova geração têm muito a acrescentar. “Os jovens devem se tornar cada vez mais os grandes protagonistas dos negócios do campo, pois chegam com as energias renovadas, ótimas ideias e abertos para aprender e crescer profissionalmente. Nestes dois dias promovemos neste espaço debates focados em auxiliar os jovens nesta caminhada de desafios que é a vida profissional”, enfatizou, sobre o foco do evento.

“Esse movimento também atrai para o setor novos profissionais, como os jovens, que visualizam nas startups uma oportunidade de aplicar no campo as tecnologias desenvolvidas nas universidades”, complementou Renata Camargo.

Além de possibilitar que os jovens apliquem os conhecimentos obtidos nas universiadade, o CEO da Aegro, Pedro Dusso, garante que o evento deu oportunidade para os jovens interagirem com a tecnologia e sua aplicação no campo. “Foi possível oferecer a essa nova geração argumentos para ingressarem no setor e também para a aplicação dessas inovações nas fazendas, com exemplos reais e de sucesso”.

Fonte: A.I., adaptado pela equipe feed&food.

CNA defende desconto para produtores rurais

Índices zootécnicos x índices econômicos