in

Encontro do Clube de Bezerras é promovido pela Castrolanda

Projeto incentiva filhos de bovinocultores de leite participarem da atividade leiteira desde cedo

unnamed 7

As crianças e jovens inscritos no Ciclo 2022 do Clube de Bezerras participaram, na manhã do último sábado (11), de encontro instrutivo na Fazenda Fini, propriedade de cooperado da Castrolanda. O projeto incentiva filhos de bovinocultores de leite e de colaboradores das propriedades e da Cooperativa a participarem da atividade leiteira desde cedo. 

No encontro, os participantes aprenderam sobre a trilha de criação das bezerras, que vai desde o pré-parto até os cuidados para a exposição do animal na programação do Agroleite, feira organizada pela Castrolanda e voltada às fases da cadeia leiteira. Na sequência, eles treinaram a apresentação puxando as bezerras e tiveram contato com uma vaca em lactação. A manhã encerrou com brincadeiras recreativas para reforçar os conhecimentos adquiridos. 

O Coordenador da Assistência Técnica da Área de Negócios Leite da Cooperativa, Marcos Koch, afirma que o desafio é fomentar a participação deste público para que deem continuidade nos negócios da família. “A equipe técnica acompanhará essas crianças nas propriedades ao longo do ano para que a gente chegue nos eventos com esse público inicial. É extremamente importante que elas cresçam com uma visão da importância da cadeia produtiva do leite, do quanto esse alimento é fundamental tanto no desenvolvimento humano como para a sociedade como um todo”. 

 
Os participantes 

Ao todo, mais de 30 crianças e jovens participaram do encontro. As categorias deste ciclo do Clube são Mirim – seis, sete e oito anos, Infantojuvenil – nove, 10 e 11 anos, Junior – 12, 13 e 14 anos e Sênior – 15 e 16 anos. As modalidades são divididas em Prata, em que o animal é apresentado somente na propriedade, e Ouro, com apresentação também na pista de julgamento do Agroleite. 

Guilherme Ortiz Machado, de nove anos, está participando do Clube pela primeira vez e conta sobre o que tem aprendido. “Aqui vejo meus amigos, faço mais amizades e aprendi sobre o leite, que tem que deixar a bezerra calma, que tem que pentear, dar banho nela. Já puxei a bezerra e estou gostando bastante”. 

O pai de Guilherme, Ademilson Machado, faz parte de uma das gerações que participou do projeto. “Estou muito orgulhoso dele estar vindo, e por vontade própria. É gratificante ver que eu comecei aqui e agora ele está apresentando a bezerra. A Cooperativa incentiva muito a participação das crianças, e esse é o caminho. Se a gente realmente espera que iniciativas como o Agroleite sigam fortes e se mantenha com essa tradição, temos que investir muito no Clube de Bezerras. Então, eu vejo que estamos no caminho certo.” 

Fonte: A.I, adaptado pela equipe feed&food. 

LEIA TAMBÉM:

MAPA aponta dicas para compra de pescados

Agro brasileiro amplia exportações durante mês de março

13⁰ Simpósio Técnico da ACAV anuncia nova data

top mail 1 1

Revista feed&food realizará simpósio durante SIAVS 2022

Peter Kickinger; Kai Lie Starcher e Erich Erber

SAN Vet inicia jornada no Brasil com foco em sustentabilidade