Patrocinado
BOVINOCULTURA

Conteúdo

Embalagem de carne passará ter o bioma onde o gado foi criado

Segundo a Frigol, o consumidor também poderá verificar o status ambiental dos fornecedores diretos
feedfood
Foto: reprodução

O QR Code implementado nas embalagens das carnes comercializadas pela Frigol passará a informar em qual bioma o gado abatido foi criado. Segundo a empresa, as informações estarão disponíveis em três idiomas, entre eles o português, o inglês e o mandarim.

O consumidor ao escanear o QR Code na embalagem, acessa uma tela inicial com as informações do tipo de corte da peça, a parte do animal em que ela estava e além de sugestões de métodos de cozimento, também é possível ver em qual indústria ela foi produzida, a data da fabricação e a de validade, desde 2020.

Agora com as novas atualizações, ainda na tela inicial, ao acessar o “Histórico do Produto” o consumidor poderá conferir a informação sobre o bioma de origem daquele lote e ver a localização da fazenda de criação em um mapa.

Foto: reprodução
Embalagem de carne passará ter o bioma onde o gado foi criado (Foto: reprodução)

Já ao clicar em “Análise Ambiental”, será possível verificar na área de cada fazenda se o estabelecimento ocupa áreas de desmatamento, de invasão de terras indígenas, de invasão de Unidade de Conservação Ambiental ou embargada pelo Ibama, e se a mesma utiliza trabalho escravo.

Atualmente a Frigol atua na Amazônia, no Cerrado e na Mata Atlântica e monitora todos os fornecedores diretos de gado, os quais entregam os bois para abate.

Fonte: Globo Rural, adaptado pela equipe FeedFood.

LEIA TAMBÉM:

Mercado da tilápia conquista recorde em 2023

Setor de genética avícola atinge crescimento de 69,3%

Preço do boi gordo segue próximo de R$250 a arroba