in

Em prol da pesquisa, APTA recebe investimento recorde

No Centro Avançado de Pesquisa de Bovinos de Corte foram investidos R$8,2 milhões

pesquisa APTA
foto: reprodução

As pesquisas são fundamentais para alcançar resultados grandiosos e, por isso, o Governo do Estado de São Paulo e a Secretaria de Agricultura e Abastecimento anunciaram um investimento recorde de R$52 milhões nos seis Institutos de Pesquisa e Agência Paulista de Tecnologias do Agronegócio (APTA) Regional. O valor é o triplo do maior repasse estadual já realizado à APTA, em 2009. Além disso, o Instituto de Zootecnia (IZ/APTA) recebeu um aporte de R$11 milhões para investimentos e reformas de prédios de apoio à pesquisa científica e de laboratórios para projetos de pesquisas e prestação de serviços ao produtor.

Com a quantia será possível adquirir novos equipamentos aos laboratórios e campos experimentais, que comportam animais de grande porte, como bovinos de corte, bovinos de leite e animais de pequeno porte.

Segundo a Secretaria, no Centro Avançado de Pesquisa de Bovinos de Corte foram investidos R$ 8,2 milhões em infraestrutura geral e produtiva (cercas de contenção, sistema de pastagem rotacionado, fábrica de ração), equipamentos (fábrica de ração, distribuição de alimentos, consumo alimentar em pastagem), melhorando a segurança e bem-estar dos trabalhadores, otimizando o manejo alimentar dos animais e os resultados das pesquisas.

O diretor geral do IZ, Enilson Geraldo Ribeiro afirma que “o impacto direto dos projetos e serviços aumenta o conhecimento gerado e a difusão à cadeia de bovinos de corte, além de ampliar a adoção de tecnologias pelo setor produtivo”.

Ribeiro ainda ressalta que o investimento possibilitou repor rapidamente todo o sistema de contenção dos animais em pastagens que foi atingido no incêndio de setembro de 2021, na unidade de Sertãozinho.

A iniciativa também viabiliza o aumento de parcerias de outras instituições de pesquisa e atrai mais empresas da iniciativa privada, segundo o diretor, que acredita que o projeto ampliará a prestação de serviços e o fortalecimento da pesquisa na Unidade.

Os equipamentos adquiridos vão possibilitar aumento no número de análises laboratoriais realizadas para produtores rurais, empresas e projetos de pesquisa, bem como ampliarão os trabalhos em sistemas integrados de produção agropecuária, com uso de equipamentos, como medidor de clorofila e a colhedora de forragem.

O investimento realizado no Centro de Genética e Biotecnologia também é de suma importância para alavancar a pesquisa e os exames realizados, beneficiando a comunidade científica, e, principalmente, a cadeia produtiva do leite. Grande parte dos recursos foi investida em equipamentos para o laboratório. Também foi investido um recurso na modernização do setor de aves, que conta agora com gaiolas para pesquisa com cria/recria de poedeiras comerciais.

No Centro de Pesquisa em Zootecnia Diversificada recursos foram alocados na revitalização do barracão do setor de ovinos onde são conduzidos projetos envolvendo eficiência alimentar e avaliação de alimentos.

Fonte: A.I, adaptado pela equipe feed&food.

LEIA TAMBÉM:

Tereza Cristina vai ao Canadá em busca de novas oportunidades

Preço do milho sobe quase 18% após conflito europeu

Debate sobre legislação encerra XIX Congresso de ovos

MAPA estuda adesao de frigorificos ao SIF

MAPA estuda adesão de frigoríficos ao SIF

SBSA: De Heus aborda nutrição de aves