in

DSM fala sobre o desenvolvimento da pecuária brasileira

Atividade é considerada uma das que mais impulsiona a economia do País

Quando o agronegócio comemora o Dia Nacional da Pecuária (14 de outubro), a DSM, detentora da marca Tortuga® de suplementos nutricionais para animais, ressalta a importância do setor para o Brasil e para o fornecimento de proteína animal de alta qualidade para o mundo. Com quase 70 anos de atuação no segmento, a história da marca se confunde com o impulsionado desenvolvimento da atividade, que cresce cada vez mais em termos de aplicação de tecnologias para produção de carne e leite de forma eficiente, competitiva e com lucro para o produtor.

Ao contar com o maior rebanho comercial do mundo, a atividade pecuária representa uma parte considerável do Produto Interno Bruto (PIB) do país. Com um parque industrial moderno para produção de carne e leite, os avanços são percebidos por investimentos da porteira para dentro, desde a seleção dos animais mais adequados às condições climáticas do país, passando pela atenção com a saúde do rebanho e com a nutrição desses animais, de modo a gerar renda para os empresários e trabalhadores do setor e alimento saudável para a mesa dos consumidores.

“Em meio à moderna pecuária brasileira, a DSM e a marca Tortuga® estão sempre atentas às necessidades do setor e às exigências dos consumidores. E é nesse meio que o fornecimento dos nossos produtos conta com apoio técnico de uma grande equipe de campo que atua em parceria com os produtores de carne e leite em todo o território nacional, ajudando a impulsionar todos os índices zootécnicos e, consequentemente, melhorando a rentabilidade da atividade”, comenta o diretor de marketing da área de Ruminantes da DSM, Juliano Sabella.

Tecnologia que melhora a produção e a qualidade da proteína animal

A trajetória de soluções das linhas Fosbovi® para bovinos de corte e Bovigold® para bovinos de leite contam com uma série de inovações. Ao longo do tempo, foram desenvolvidos novos conceitos em nutrição mineral e vitamínica que funcionam como uma associação equilibrada de macro e microminerais e isso inclui o cromo orgânico, vitaminas lipossolúveis e hidrossolúveis, como a biotina, além de aditivos naturais, leveduras vivas como o CRINA® e o RumiStar™, que são combinados aos Minerais Tortuga. O aditivo CRINA® é um ingrediente indicado para substituir o uso de antibióticos e ionóforos na ração, com vantagens na produtividade, sem prazo de carência e sem deixar resíduo no animal, além de não possuir restrições para o comércio mundial. Já o uso do RumiStar™, uma enzima alfa amilase pura, gera melhor ambiência ruminal e reduz a excreção de amido nas fezes, o que possibilita excelente eficiência alimentar, com impacto na diminuição do custo de produção da arroba produzida no confinamento e na melhora nos índices produtivos da pecuária de leite.

Sobre Hy-D, um dos lançamentos mais recentes da DSM que, incluído na dieta dos animais, garante absorção mais rápida e eficiente dos microminerais, como cálcio, magnésio e fósforo, essenciais para o melhor desenvolvimento ósseo nos bovinos; oferece melhora no sistema imune dos animais e, com isso, ativa a expressão gênica para respostas positivas e adequadas do organismo aos desafios de produção, além de estimular o desenvolvimento de fibras musculares. Isso acarreta benefícios tanto em bem-estar animal quanto na qualidade e segurança alimentar da carne e do leite produzidos pelos bovinos, de forma sustentável por promover um sistema de produção mais eficiente.

Fonte: A.I, adaptado pela equipe feed&food.

LEIA TAMBÉM:

Diferencial do ovo brasileiro está no frescor

Brasil participa de rodada de negócios com foco no Reino Unido

Consumo per capita de ovo deve aumentar em 2021

Pós-pandemia será pauta da 3ª Conbrasul Ovos

Vaxxinova adquire Newport Laboratories da Boehringer