in

De Heus lança ração pré-inicial multipartículas

Kaliber Muesli foi desenvolvida para garantir maior ganho de peso no primeiro mês de vida de bezerras leiteiras

Atingir um elevado consumo de concentrado já no período de aleitamento das bezerras leiteiras é um dos desafios mais importantes do produtor. Isso porque o alto consumo de ração contribui com um adequado desenvolvimento do rúmen – essencial para um bom desempenho e ganho de peso do animal com impacto positivo ao longo de toda a vida produtiva, defende o Gerente de Produto – Ruminantes da De Heus no Brasil, Leonardo Corso. “É uma fase muito estratégica para colher os melhores resultados quando esta bezerra se tornar uma vaca leiteira”.

Estudos realizados no Brasil e no exterior comprovam uma importante relação entre o ganho de peso diário (GPD) antes da desmama e a produção de leite no futuro. De acordo com ele, o objetivo é que a bezerra chegue a um consumo de pelo menos dois quilos de ração por dia antes da fase de desmame. “Aumentar o ganho de peso na fase de aleitamento leva a uma produção extra de leite na primeira lactação. Para se ter uma ideia, a cada 100 gramas a mais de ganho de peso diário no período de aleitamento, a bezerra pode produzir aproximadamente 155 litros de leite a mais. Em 60 dias, estas 100 gramas equivalem a seis quilos na desmama ou R$ 300 a mais em leite produzido no futuro para o produtor”, calcula o executivo.

Para ajudar neste desafio, a De Heus anuncia o lançamento da Kaliber Muesli – uma ração multipartículas específica para a fase pré-inicial com ingredientes de alto valor nutricional, elevada aceitabilidade e que favorece a função digestiva das bezerras, promovendo o rápido crescimento e prevenindo doenças digestivas. “É uma estratégia nutricional com foco em eficiência, desempenho e saúde. É uma ração direcionada ao produtor que tem um bom desempenho e quer aumentar ainda mais a eficiência de seu rebanho”, explica o especialista.

O executivo destaca que a diferença desta ração é o uso de ingredientes de alta aceitabilidade, como melaço de cana e aveia. “Ingredientes de alta digestibilidade e formulação segura para consumo elevado com altos níveis nutricionais de energia e proteína digestível para atender à exigência e os requerimentos desta fase de alta demanda de nutrientes. Consequentemente, a aceitação por parte dos animais é muito grande. Além de gostarem do cheiro e sabor – que favorecem o consumo, é um momento em que ensinamos a bezerra a comer alimentos sólidos, então é importante que ela goste”, salienta Corso.

Estratégia nutricional para a fase pré-inicial

O lançamento da Kaliber Muesli marca também a entrada da De Heus no segmento de rações pré-iniciais para ruminantes no mercado brasileiro. A empresa já é consolidada neste nicho para os setores avícola e suinícola e detém grande experiência em formulação em dietas pré-iniciais com foco em melhor desenvolvimento e eficiência dessa categoria produtiva do plantel, ressalta o executivo. “A De Heus é especialista em fases pré-iniciais de leitões e pintainhas. Já temos atuação neste segmento de mercado em países como Holanda, Espanha e Portugal e agora, trouxemos para o Brasil a estratégia de nutrição dedicada às primeiras semanas de vida das bezerras leiteiras, entre outros”.

A Kaliber Muesli deve ser fornecida para o rebanho a partir do 4o dia de vida até o final do primeiro mês. A partir daí, o especialista defende o programa nutricional Kaliber, da empresa, que contempla toda a vida produtiva de novilhas leiteiras de alta performance. “O objetivo do programa Kaliber é atingir o primeiro parto aos 24 meses de idade e produzir vacas leiteiras de alto desempenho. Esta é a idade ideal para o primeiro parto, mas, no Brasil, mais de 50% das fazendas só alcançam a idade média ao primeiro parto entre 26 e 30 meses”.

Fonte: A.I.

LEIA TAMBÉM:

ACCS tem sua primeira mulher presidente

Embrapa lança plataforma on-line com foco na aquicultura

Consumo de ração para fêmeas em lactação pode ser um desafio

“Ambiência é parte do bem-estar animal”, destaca especialista