in

Cresce demanda da China por carne após PSA

Em 2018, Brasil exportou 915 mil toneladas de proteína animal para o país

Em 2018, Brasil exportou 915 mil toneladas de proteína animal para o país

Em visita oficial à China, a ministra da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA), Tereza Cristina, encontrou-se com executivos do Rabobank, que pontuaram as perdas do país asiático com a peste suína africana (PSA). Os especialistas afirmaram que situação abre espaço para importação de proteínas animais de todos os tipos.

A China já lidera o ranking de importação no Brasil. Em 2018, o País exportou cerca de 915 mil toneladas de carnes bovina, frango e suína (in natura) para os chineses. Os produtos estão entre os cinco mais vendidos para o país.

Desde o início da infestação da doença na China, em agosto de 2018, estima-se que o país perdeu cerca de 35% do rebanho. Análises do banco também apontam que até 200 milhões de porcos podem ser sacrificados ou mortos por causa da doença.

Fonte: MAPA, adaptado pela equipe Feed&Food.

Conferência FACTA WPSA-Brasil inicia nesta terça

Ceva apresentará dados da vacina Cevac IBras