in

Cooperação internacional para o agro brasileiro é pauta do Senar

Instituição apontou, em evento, iniciativas brasileiras dentro deste cenário

A fim de potencializar a participação do agro brasileiro em cenários internacionais, Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar)  apresenta projetos de cooperação. Ação foi destaque no evento on-line  Project Management Day, na quinta-feira (11).

Entre as ações destacadas pela coordenadora de Programas e Projetos do Senar, Janei Cristina Resende, e pelo assessor técnico da entidade, Rafael Nascimento da Costa, estavam o ABC Cerrado, o Paisagens Rurais e o Vertentes, que juntos somam uma carteira de US$ 50 milhões de programas de investimentos internacionais, como o Forest Investment Program (FIP) e o Global Environment Facility (GEF).

Segundo Janei, existem diversos fundos internacionais de apoio às causas nobres, como sustentabilidade, redução dos impactos do efeito estufa e preservação ambiental, e os projetos podem ser executados por governos ou instituições privadas.

“Todos os projetos precisam investir na sensibilização e na mobilização dos produtores rurais para que eles possam entender os objetivos e executar as ações necessárias. O produtor rural é o verdadeiro promotor da transformação no campo”, afirmou a profissional.

Na ação, também foram apresentados resultados e metas das três iniciativas – focadas em capacitação, adoção de tecnologias de baixa emissão de carbono e Assistência Técnica e Gerencial (ATeG) – que deverão alcançar 30 mil beneficiários e mais de 900 mil hectares com adoção de tecnologias e práticas aprimoradas até 2026.

Fonte: Senar, adaptado pela equipe feed&food.

ovos

Mercado de ovos apresenta instabilidade

Pesquisa aponta novas possibilidades para tratar peixes de consumo