in

Convenção-Quadro reconhece sustentabilidade brasileira

Documento das Nações Unidas cita ILPF e a agricultura movida a ciência

Usada em 28-05-19 Usada em 16-07-19 Usada em 18-10-19

Atenta ao desenvolvimento sustentável, a agropecuária brasileira segue se destacando no mundo. Como prova disso, setor foi reconhecido por suas ações na Convenção-Quadro das Nações Unidas.

No relatório, publicado em abril, o sistema Integração Lavoura-Pecuária-Floresta (ILPF) e a agricultura movida a ciência foram pontos que remeteram ao Brasil.  Segundo o documento, o primeiro foi pautado como responsável por contribuir com a segurança alimentar e o desenvolvimento socioeconômico. Já o segundo, por elevar a produtividade e reduzir em 50% o preço dos alimentos, contribuindo com a segurança alimentar, o desenvolvimento sustentável e a renda dos agricultores.

O Secretariado da UNFCCC destacou que a produtividade brasileira aumentou 386% e a área agrícola apenas 83%, reforçando a preservação, neste caso, de 120 milhões de hectares de floresta.

Como também aponta o texto, a chave para tal cenário foi o investimento do Brasil em políticas públicas relevantes e tecnologia de base científica e que o País “pretende continuar esses esforços e usar oportunidades de cooperação intercâmbio de conhecimento e apoio multilateral como estratégias-chave para alcançar o desenvolvimento sustentável e a segurança alimentar”.

“O Plano ABC (Agricultura de Baixa Emissão de Carbono) é um grande expoente da adoção de tecnologias para a produção com o compromisso de redução de gases de efeito estufa. Executado de 2010 a 2020, o mesmo registrou resultados bem-sucedidos, tornando-se referência mundial de política pública para o setor. Para a próxima década, o ABC+ reestrutura os conceitos e estratégias, mantendo o compromisso com a sustentabilidade na produção de alimentos, fibras e energia, promovendo resiliência e aumentando a produtividade e renda dos sistemas agropecuários de produção, permitindo ainda redução de emissões de gases de efeito estufa”, explica o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA) ao noticiar o reconhecimento.

Fonte: A.I, adaptado pela equipe feed&food.

LEIA TAMBÉM:

Contínua valorização do milho afeta pecuaristas

Ourofino abre inscrições para programa de estágio

SP realiza Fórum sobre retirada da vacinação contra Febre Aftosa

Navio Hospital Escola Abaré

JBS realiza doação para Navio Hospital Escola Abaré

Carne de qualidade tem selo Brasil: Websérie aborda superioridade da produção nacional