in

Confina Brasil mapeia Mato Grosso

Expedição já percorreu mais de 2 mil km no Estado

Expedição já percorreu mais de 2 mil km no Estado

Ao dar continuidade à missão da iniciativa, Confina Brasil iniciou o mapeamento em Mato Grosso. A expedição, do dia 15 a 24 de outubro, já percorreu mais de 2 mil km no Estado e passou por 17 confinamentos que totalizam capacidade estática superior a 189 mil bois.

De acordo com o médico-veterinário e diretor técnico do Confina Brasil, Olavo Bottino, após uma semana e meia percorrendo as fazendas do Estado, o que tem chamado a atenção primeiramente são as propriedades com grandes estruturas, com capacidade estática de confinamento superior há 10 mil cabeças, assim como a qualidade dos animais. “Temos observado a predominância de gado Nelore de muito boa qualidade e também muitos animais vindos de bons cruzamentos, principalmente de F1 Angus ou alguma outra raça taurina”, explicou ele.

Outra característica apontada neste período de análise pela expedição é que as fazendas estão cada vez mais automatizadas com tecnologias que facilitam o manejo e a operação. “Vimos produtores com muita preocupação com a preservação da natureza e até investindo em coleta e compostagem de dejetos. Algumas fazendas já realizam parcerias com empresas que recolhem esses dejetos, os processa, e transforma-os em fertilizantes orgânicos. A matéria-prima é fornecida em troca da limpeza dos currais de engorda, gerando maior conforto aos animais”, ressaltou o médico-veterinário.

Mato Grosso é reconhecido pelo maior rebanho bovino do Brasil, com mais de 30 milhões de cabeças, segundo últimos dados oficiais do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), que equivale a quase 14% da boiada produzida no território nacional.

Fonte: A.I, adaptado pela equipe feed&food.

Produção nacional de ração cresce 5,2%

MAPA suspende registros de pescadores