Patrocinado
MERCADO

Conteúdo

Comércio exterior alcança US$3,5 bilhões de saldo

Em duas semanas de alta as exportações somaram US$12,272 bilhões e as importações US$8,776 bilhões
feedfood
Foto: reprodução

Em janeiro, nas duas primeiras semanas do ano, o comércio internacional conquistou 3,496 bilhões de dólares em saldo positivo. No período, as exportações brasileiras somaram US$12,272 bilhões e as importações US$8,776 bilhões.

De acordo com os dados divulgados pela Secretaria de Comércio Exterior do Ministério do Desenvolvimento, Indústria, Comércio e Serviços (Secex/MDIC), a balança comercial registrou superávit de US$1,391 bilhão, resultado das exportações de US$6,212 bilhões e das importações de US$4,822 bilhões.

No comparativo mensal do período analisado entre este mês e janeiro de 2023, houve um acréscimo de 31,6% nas exportações, de US$1.036 bilhão para US$1.363 bilhão. Já em relação às importações, o aumento observado foi de 4,6%, US$975,1 milhões contra US$932,33 milhões no ano passado.

Ainda na mesma comparação, durante os quinze dias também houve crescimento de 18,8% na média diária. No intervalo de duas semanas, a média diária da corrente de comércio totalizou US$2.3 bilhões e o saldo foi de US$388,42 milhões.

Foto: reprodução
Comércio exterior alcança US$3,5 bilhões de saldo (Foto: reprodução)

No período, o crescimento pela média diária das exportações por setores foi o seguinte: em Agropecuária 43,9% para US$70,7 milhões; em Indústria Extrativa 55,6% para US$134,37 milhões; e em produtos da Indústria de Transformação 19,2% para US$120,54 milhões.

Por outro lado, houve queda nas importações dos seguintes: em Agropecuária -10,2% para US$-2,35 milhões; e em Indústria Extrativa -17,7% para US$-13,14 milhões. Entretanto, em produtos da Indústria de Transformação foi verificado um aumento de 7,0% para US$57,98 milhões.

Fonte: MDIC, adaptado pela equipe FeedFood.

LEIA TAMBÉM:

Mercado da tilápia conquista recorde em 2023

Setor de genética avícola atinge crescimento de 69,3%

Preço do boi gordo segue próximo de R$250 a arroba