in ,

Com foco em pesquisa, tecnologias e velocidade de resposta, BITA expande equipe

Centro experimental é responsável por ofertar consultoria em avicultura e confidencialidade às empresas

BITA OF 2
FOTO: FEEDFOOD

Wellington Torres, de Sorocaba

[email protected]

Ofertar um trabalho inovador é característica essencial para despertar interesse e desenvolver conexões com os clientes, uma questão levada a sério pela BITA Tecnologia Animal.  A empresa, que surgiu do ponto de vista de dois pesquisadores em nutrição animal em 2010, traja em seu nome o que oferece ao mercado: Busca Inteligente em Tecnologia Animal.

De acordo com o Diretor de Negócios e Desenvolvimentos, Rafael Neme, a BITA tem como maior objetivo “apoiar os clientes nas estratégias de desenvolvimento do portfólio de produtos e novas tecnologias, aumentar o conhecimento através de pesquisas aplicadas às necessidades da indústria avícola, ao mesmo tempo em que gera banco de dados para tomada de decisão e alcance das metas estabelecidas por cada empresa e/ou segmento de negócios”.

image 3
Rafael Neme possui doutorado em Nutrição e Produção de Monogástricos (Foto: feed&food)

“Muitas vezes, as empresas possuem um portfólio de produtos interessante, mas não conseguem explorar ao máximo a interação entre as diferentes tecnologias, neste contexto, a pesquisa e o conhecimento científico somados a experiência de mercado que as empresas possuem são ferramentas poderosas para ajudar a entender o potencial de cada portfólio”, frisa o profissional, ao destacar a assistência e a confidencialidade oferecidas pela empresa.

É através do conhecimento e da experiência nas áreas de pesquisa, desenvolvimento de produtos e análises estatísticas que a BITA vem contribuindo para ampliar o conhecimento dentro do agronegócio.

“Como um centro de pesquisa, temos um leque enorme de trabalhos dentro das espécies. Hoje, estamos trabalhando muito mais focados em avicultura, com frango de corte e poedeiras, por exemplo, setor do qual podemos desenvolver pesquisas analisando o desempenho dos animais; digestibilidade dos nutrientes, bem-estar animal, impacto ambiental, coletas de materiais para análises de saúde intestinal, marcadores bioquímicos, metagenômica, parâmetros imunológicos e outros”, detalha Rafael.

No trato das poedeiras, as análises também ganham peso, da cria à produção, como destaca a Diretora Técnica de Pesquisa e fundadora, Ellen Fukayama. “Além de avaliar a produção, realiza-se o acompanhamento diário da qualidade dos ovos e das aves. Podendo estudar parâmetros como ‘shelf life’, oxidação lipídica, espessura e resistência de casca, cor da gema, entre outras análises realizadas em testador digital da qualidade do ovo”.

ELLEN 2
Ellen Fukayama e PhD em Ciência Animal(Foto: feed&food)

Como principal diferencial da BITA, destaca-se o foco na necessidade do cliente, ou seja, o desenvolvimento de protocolos experimentais de acordo com a estratégia de cada produto e seguimento de mercado, com velocidade de resposta. Em retorno desse padrão, a prestadora de serviços foi condecorada com o Prêmio Lamas nos anos de 2019, 2020 e 2021 por melhor trabalho em nutrição com aves.

Novos planos

Para o ano de 2022, que marca a chegada de Rafael Neme, espera-se a expansão das áreas de atendimento. “As pesquisas podem ser delineadas para os setores de nutrição, diferentes categorias de aditivos, vacinas, genética, entre outros”, pontua o Diretor.

Como prova da preocupação com o cliente, Neme & Fukayama também anunciam maior participação em eventos ao longo do ano. “Sabemos que em época de alto custo de insumos como vivemos, cada ponto de conversão alimentar que se melhora – cada percentual de mortalidade que reduz – tem um significado enorme para que uma empresa tenha um impacto positivo ou negativo nos resultados. Por isso, a ideia agora é de se posicionar diante ao mercado como um centro de pesquisa pronto e apto para ajudar nos desenvolvimentos das tecnologias”.

Minerva Foods inaugura novo escritório

SBSA contará com aplicativo mais robusto