Pesquisar
Close this search box.
Patrocinado
AVICULTURA

Conteúdo

Cobb-Vantress premia granja por produção eficiente de ovos  

Granja Brasília apresenta índice de 184,78 ovos por fêmea alojada, melhor desempenho em Minas Gerais  
feedfood
FOTO: REPRODUÇÃO

 
A Cobb-Vantress premiou a Granja Brasília por melhor desempenho de Produção de Ovos por Fêmea Alojada em Minas Gerais durante seu tradicional Prêmio de Melhores Lotes Regionais, que avalia os números de ovos totais e o índice de eclosão até 65 semanas. O concurso elege as empresas com as melhores médias em cada região atendida pela companhia. 

Em Minas Gerais, a Granja Brasília atingiu 184,78 ovos por fêmea alojada, o melhor indicador da região, como destaca o médico-veterinário e gerente Regional da Cobb-Vantress em Goiás e Minas Gerais, Heleno Bolzan. Ele salienta a importância deste indicador zootécnico para as empresas avícolas. 

“É um índice muito relevante porque é calculado através da produção total de ovos e a mortalidade do plantel. Quanto maior a produção de ovos e menor a mortalidade durante a fase de produção, maior será esse indicativo”, pontua. 

O elevado nível técnico da equipe Granja Brasília foi fundamental nesta conquista, ressalta o especialista: “Eles têm muita garra em buscar ótimos resultados de performance dos lotes, seguindo os procedimentos de Boas Práticas de Produção adotados pela empresa. Também influenciou neste resultado o fato de seguirem as recomendações repassadas pela Cobb”. 

Ele salienta a alegria da empresa com esta premiação. “O trabalho de excelência realizado pela equipe da Granja Brasília reforça o grande potencial reprodutivo da nossa fêmea, que vem mostrando aumento significativo nos melhores resultados dos últimos anos”. 

A premiação realizada pela Cobb-Vantress envolve seus clientes, levando em conta critérios técnicos e objetivos. Além de premiar os destaques em suas categorias por região, os resultados também servem de indicadores para fomentar e motivar a melhoria da produção das empresas e seus produtores. 

Fonte: AI, adaptado pela equipe FeedFood.

LEIA TAMBÉM:

PIB do agro tem avanço acumulado de 0,5% em 2023

Ações brasileiras são destaque nas Conferências da FAO

Uso de tanino reduz emissão de GEE em 17% na pecuária