Pesquisar
Close this search box.
Patrocinado
BOVINOCULTURA

Conteúdo

China mantém alto consumo de carne bovina brasileira

feedfood
Foto: reprodução

Em um cenário positivo aos produtores, preços elevados do boi gordo no mercado brasileiro estão sendo repassados aos valores da carne exportada, como destaca o Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea), da Esalq/USP. China segue como forte comprador.

De acordo com o Cepea, “entre julho/20 e julho/21, a média mensal do boi gordo (Indicador CEPEA/B3) subiu 44%, em termos nominais (ou seja, sem considerar os efeitos da inflação)”. Já para a carne exportada, segundo os dados da Secex, no mesmo período, houve valorização de 33%, com a média atingindo recorde em julho, de US$ 5.427,72/tonelada.

“No caso específico da China, o valor médio foi de US$ 5,77/kg em julho/21, aumento de 33,6% em um ano”, explica o Centro de Estudos.

Ainda, para os pesquisadores do Cepea, tal incremento nos valores da carne exportada vem sendo observado mesmo com o dólar em elevado patamar (acima dos R$ 5). “De janeiro a julho de 2021, a China foi destino de 490,17 mil toneladas da carne bovina brasileira (correspondendo a 46% de todo o volume embarcado pelo Brasil no período), quantidade 8,5% superior à do mesmo período do ano passado, quando somava o até então recorde de 451,77 mil toneladas”, finaliza.

Fonte: Cepea, adaptado pela equipe feed&food.

CONFIRA:

Tecnologia e gestão são caminhos para estar entre os melhores da suinocultura

Feed&Food te dá 10% de desconto para participar do 13º SBSS