in

Ceará inicia campanha ‘livre da febre aftosa sem vacinação’

Inciativa da Faec, em parceria com a Adagri, tem como meta o período de 24 meses

CARGILL
Foto: reprodução

Em prol do robusto desenvolvimento da suinocultura local, a Federação da Agricultura e Pecuária do Ceará (Faec) lançou a campanha “Ceará livre de febre aftosa sem vacinação”. O anúncio oficial ocorreu na última segunda-feira (25).

Em parceria com a Agência de Defesa Agropecuária do Estado do Ceará (Adagri), a iniciativa tem como meta fazer com que a região seja reconhecida como zona livre da doença sem vacina nos próximos 24 meses

Atualmente, o Estado já e reconhecido como livre de febre aftosa com vacinação. A expectativa é de que o novo status represente redução de custos com vacinas para os pecuaristas, além de agregar valor aos produtos cearenses e abrir novos mercados.

“Hoje nós ainda somos importadores de carne. Nós queremos que, além da autossuficiência, nós possamos enviar nossa carne para outros estados. E para que isso ocorra, o primeiro passo é tornar o Ceará livre da febre aftosa sem vacinação”, destacou o presidente da Faec, Amílcar Silveira.

O processo de transição de zonas livres de febre aftosa com vacinação para livre sem vacinação está previsto no Plano Estratégico do Programa Nacional de Vigilância para a Febre Aftosa (PE PNEFA), conforme estabelecido pelo Sistema Unificado de Atenção à Sanidade Agropecuária (Suasa). A meta para que o Brasil se torne totalmente livre de febre aftosa sem vacinação é até 2026.

Fonte: CNA, adaptado pela equipe feed&food. 

LEIA TAMBÉM:

MAPA aponta dicas para compra de pescados

Agro brasileiro amplia exportações durante mês de março

13⁰ Simpósio Técnico da ACAV anuncia nova data

Durante evento, Agroceres PIC pauta biossegurança

Consulta e emissão do CCIR 2022 podem ser realizadas