Pesquisar
Close this search box.
Patrocinado
BOVINOCULTURA

Conteúdo

Caso de ‘vaca louca’ não afeta mercado de consumo

feedfood

Após confirmação de caso de Encefalopatia Espogiforme Bovina (mal da “vaca louca”) no Estado do Pará, Ministério da Agricultura e Pecuária (MAPA) afirma estar adotando todas as providências governamentais cabíveis.

Em nota, como explica a Pasta, a doença foi constatada em um animal macho, de nove anos, em uma pequena propriedade no município de Marabá (PA). Após confirmação, foi feito um comunicado à Organização Mundial de Saúde Animal (OMSA) e amostras foram enviadas para o laboratório da instituição em Alberta, no Canadá, que poderá confirmar se o caso é atípico.

O animal – criado a pasto, sem ração – foi abatido e a carcaça incinerada no local. O serviço veterinário oficial brasileiro está realizando a investigação epidemiológica que poderá ser continuada ou encerrada de acordo com o resultado.

Segundo o Ministro Carlos Fávaro, “todas as providências estão sendo adotadas imediatamente em cada etapa da investigação e o assunto está sendo tratado com total transparência para garantir aos consumidores brasileiros e mundiais a qualidade reconhecida da carne brasileira”.

Neste cenário, seguindo o protocolo sanitário oficial, as exportações para a China serão temporariamente suspensas a partir do dia de hoje (23). Contudo, ainda segundo a nota, “o diálogo com as autoridades está sendo intensificado para demonstrar todas as informações e o pronto restabelecimento do comércio”.

Fonte: MAPA, adaptado pela equipe Feed&Food. 

LEIA TAMBÉM:

Valores de produtos de origem suinícola estão em alta

Digitalização facilita comércio com União Europeia e Reino Unido

Venda de sêmen bovino sofre recuo

Patrocinado
Patrocinado