Patrocinado
SUINOCULTURA

Conteúdo

Carne suína perde competitividade frente às concorrentes

Entre os meses de novembro e dezembro, a carcaça especial suína registrou alta de 4,9%
feedfood
Foto: reprodução

Os preços da carne suína têm subido frente às concorrentes, representando a perda de competitividade da proteína, conforme mostrou um levantamento realizado pelo Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea), nesta quinta-feira (21).

Entre os meses de novembro e dezembro, até a parcial do dia 19, a carcaça especial suína registrou valorização com alta de 4,9%, passando para 10,34 reais o kilo na média.

Ainda no mesmo período, em todos os atacado da Grande São Paulo, o frango inteiro resfriado teve alta de 1%, a R$7,24/kg, e a carcaça casada bovina de 1,7%, a R$16,98/kg.

FOTO: REPRODUÇÃO
Entre os meses de novembro e dezembro, a carcaça especial suína registrou alta de 4,9% (FOTO: REPRODUÇÃO)

Na diferença entre as cotações da carcaça bovina e as da especial suína houve redução de 3%, saindo de 6,85 reais o kilo no mês de novembro para R$6,64/kg em dezembro, o que apontou a perda de competitividade da proteína. Já na de frango, o aumento verificado foi de 15,6% na diferença de valores entre ambas.

Fonte: Cepea, adaptado pela equipe FeedFood.

LEIA TAMBÉM:

PIB do agro tem avanço acumulado de 0,5% em 2023

Ações brasileiras são destaque nas Conferências da FAO

Uso de tanino reduz emissão de GEE em 17% na pecuária