in

Carne de qualidade tem selo Brasil: Websérie aborda superioridade da produção nacional

“Do Campo à Mesa”, pecuária é pautada pelos mais rigorosos critérios de produção

A Websérie “Do Campo à Mesa”, idealizada pela Boehringer Ingelheim, chegou a seu quarto e último episódio. Durante todas as publicações, temas variados referentes à cadeia produtiva de carne bovina levaram informação para pessoas de dentro e fora da porteira.

A última produção tratou da visão do consumidor sobre a carne bovina brasileira e contou com a participação de diversos especialistas que desmistificaram informações sobre a proteína animal. Dentre eles, o nutrólogo Wilson Rondó Jr. que salientou os benefícios da carne: “Você precisa e deve consumir carne vermelha. Sejam crianças, adultos ou idosos. A carne vermelha é composta pela quantidade necessária de ferro e aminoácidos, é um grande alimento”.

Na visão do especialista, a carne bovina brasileira conta também com a admiração mundial, já que é produzida a pasto, contando com solo adequado, favorecendo a produção da proteína animal de maneira sustentável.

E a sustentabilidade dentro da cadeia produtiva é um outro tema que a websérie aborda. A fundadora do Território da Carne, Andrea Mesquista, relata que essa é uma das perguntas que mais costuma receber sobre o setor: “A carne bovina contribui para o fim da vida na terra?”, e brinca ao dizer: “Eu adoro responder essa pergunta”.

“ O boi é um animal herbívoro. O capim é um dos responsáveis pela absorção do carbono pelo solo, tornando essa terra muito mais protegida. Além disso, o produtor cuida desse espaço, evitando queimadas e degradação. O boi elimina as coisas ruins”, comenta.

Controle de ponta a ponta

Além de todo o cuidado do próprio produtor, como citado por Mesquita, a produção passa ainda por inspeções frequentes dentro e fora da porteira. A médica-veterinária, Andrea Barbosa Boanova, atua no setor e relata a dedicação destes profissionais para a entrega de um produto de máxima qualidade.

“Nosso sistema de inspeção é bastante rígido em todas as instancias. As pessoas  que entram nesse mercado precisam estar cientes das exigências legais. Nós estamos atentos as questões de maus tratos animais, trabalho escravo, impacto ambiental e todo esse trabalho é feito pelos órgãos de inspeção agropecuários. O processo todo é muito rigoroso, resultando em um animal muito seguro, temos tudo muito bem controlado pela assistência veterinária e pelos profissionais que atuam no agro”, enfatiza.

A consolidação desta qualidade vem por meio das certificações. Hoje, o consumidor pode saber a origem do produto que está levando para a casa.  A gerente Nacional Carne Angus Certificada, Ana Doralina Menezes, salienta que na atualidade não se distingue mais a carne bovina como sendo de primeira ou de segunda, já que a qualidade rompeu esse comparativo. 

“O Brasil vem basicamente de uma base genética zebuína  é a raça mais criada no País, combinadas com as raças européias, o angus é um exemplo disso. Essa combinação nos trouxe esse produto de alta qualidade onde no momento de compra no açougue você tem muito mais informação sobre aquele produto, a origem, a raça e os selos de certificação das raças”, explica.

Confira esse e outros conteúdos acessando os links abaixo:

Episódio 1 –  Capacidade produtiva de carne bovina no Brasil e demanda mundial .

Episódio 2 –  Produzir de modo sustentável é possível.

Episódio 3 –  Importância dos protocolos de saúde animal.

Episódio 4 –  Evolução dos cortes e preparos da carne bovina.

Convenção-Quadro reconhece sustentabilidade brasileira

Cobb recebe certificação de bem-estar animal pela PAACO