in

Cargill investe 2 milhões em Centro de Pesquisa

Investimentos aconteceram nos últimos dois anos e foram feitos nas áreas de tecnologia e inovação

O Centro de Pesquisa e Desenvolvimento (CPNA) da Cargill Nutrição Animal, inaugurado em 2001, na cidade de Mogi Mirim, interior de São Paulo, conta com uma estrutura diferenciada em inovação e tecnologia. Todos os produtos e soluções desenvolvidos são testados em uma operação de ponta e condições legais antes de chegarem ao mercado. O resultado é a velocidade e o dinamismo, bem como a geração de dados e conhecimento produzidos em outros centros de pesquisa da Cargill ao redor do mundo, o que torna a empresa ainda mais competitiva em seu segmento.

Nos dois últimos anos, foram investidos mais de dois milhões de reais em reformas neste Centro de Pesquisa, o que inclui a climatização das salas de alojamento com isopainel e equipamentos novos; instalação de caixas d’água que permitem experimento com medicação via água; fechamento com isopainel, placas evaporativas e exaustores; formação da pastagem, construção de cercas e divisão de piquetes, curral, balança para pesagem de bovinos. Foram adquiridos também cochos eletrônicos para monitoramento em tempo real da ingestão de suplementos ou ração.

Sem deixar de lado a sustentabilidade, o CPNA desenvolve estudos para a produção de soluções no segmento de frangos de corte, ruminantes e leitões, sempre com a finalidade de atender as necessidades dos produtores. Com nove profissionais atuando neste centro de pesquisa, é possível realizar até 30 experimentos para frangos de corte, até 10 experimentos para suínos e 10 experimentos para ruminantes.

Alessandro Belucio, Category Lead Enzymes na Cargill, que esteve à frente dessas mudanças e que recentemente foi para uma posição global na Cargill, conta que os ganhos obtidos em qualidade de pesquisa são inúmeros e, além disso, as reformas permitirão que haja algo ainda mais homogêneo no centro de pesquisa, e complementa: “o controle térmico da instalação, através de equipamentos e conceitos de construção mais modernos, leva a menor variabilidade dos dados a serem analisados. Isso torna possível a melhor identificação dos efeitos de tratamentos”, comentou. Ele ainda adiciona que com os recentes investimentos há uma significativa melhora nas condições de bem estar dos animais.

Já para bovinocultura de corte, a chegada dos cochos eletrônicos e animais adequados proporcionou a criação de novas linhas de pesquisas tanto no quesito de performance quanto metabólicos, aumentando assim a capacidade de gerar dados cada vez mais fidedignos, resultando em maior confiança e assertividade nas informações enviadas aos parceiros da Cargill Nutrição Animal.

Os investimentos tecnológicos e inovadores realizados no CPNA, permitiram também uma grande evolução nas instalações avícolas nos últimos anos. Com isso, foi possível reproduzir um ambiente similar às melhores granjas de produção do país para a testagem dos produtos e soluções.

“Os ganhos em Avicultura estão nos ajustes finos, e nos levarão a melhorar a eficiência e sermos competitivos. Por isso, o Centro de Pesquisa é fundamental para levar ao mercado produtos comprovados in vivo”, explica Cidinei Miotto, Líder Comercial de Avicultura na Cargill Nutrição Animal.

Inovação, tecnologia, conhecimento técnico, e a alta qualidade dos produtos e soluções, fazem da Cargill Nutrição Animal líder no mercado.

Fonte: A.I.

Contínua valorização do milho afeta pecuaristas

Evonik investe em Centro de Tecnologia Aplicada