in

Caminhos do Agro SP explica o uso do blockchain

Tecnologia oferta suporte para sistemas de registro e compartilhamento de informações sobre a produção de alimentos

Tecnologia oferta suporte para sistemas de registro e compartilhamento de informações sobre a produção de alimentos

A pandemia, além de modificar o modo de trabalho dentro das cadeias produtivas do agronegócio brasileiro, também ampliou o olhar dos consumidores na busca pela segurança alimentar. Por entender a importância dessa transição, a Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo (SAA) divulgou um novo episódio do “Caminhos do Agro SP”, onde fala sobre o tema.

De acordo com a SAA, o episódio, que foi lançado oficialmente na última quarta-feira (18), focou em como a tecnologia do blockchain – suporte para sistemas de registro e compartilhamento de informação – “pode ser uma aliada neste momento para atender os anseios do consumidor que cada vez mais busca transparência e confiabilidade no produto que consome”.

Para o secretário do órgão, Gustavo Junqueira, durante a pandemia houve uma aceleração no processo de mudança de hábitos alimentares e que o consumidor passou a se preocupar mais com os quesitos saudabilidade e segurança. Sendo assim, adaptar-se ao novo cenário e remodelar-se em tempo real com as tendências exige esforço de todos os integrantes da cadeia e levar tecnologia ao produtor é fundamental.

“O produtor é impactado diretamente nas decisões diárias do consumidor e levar novos processos ao campo com tecnologias, como a do blockchain, atendem essas novas demandas. Saber quando uma fruta foi colhida, por exemplo, dará a segurança na hora da compra de alimentos. Essas mudanças exigem um esforço dinâmico, mas podem ser feitas”, explicou.

Para saber mais sobre a tecnologia e o quão necessária ela se faz com as mudanças ocasionadas pela pandemia, assista o programa completo. Clicando aqui.

Fonte: SAA, adaptado pelo equipe feed&food.

BI lança nova vacina para Doença de Newcastle

Profissionais da Yara participarão do CNMA