Pesquisar
Close this search box.
Patrocinado
MERCADO

Conteúdo

Brasil vai à Malásia expor alimentos em feira especializada

Ação, realizada a partir de 12 de setembro, visa alcançar consumidores muçulmanos
feedfood

A Malaysian International Halal Showcase (MIHAS) é uma feira halal, focada em produtos e serviços voltados ao consumidor muçulmano, realizada em Kuala Lumpur, na Malásia, a partir de 12 de setembro. E, neste encontro, representantes de empresas brasileiras farão sua primeira participação. 

O país do sudeste asiático, que hoje demanda por ano US$ 744,17 milhões em alimentos e bebidas brasileiros, tem uma população de 33 milhões de pessoas, ⅔ das quais muçulmanas e, portanto, consumidores de produtos halal, fabricados em respeito a suas tradições.

Organizada pela Câmara de Comércio Árabe-Brasileira e pela Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex Brasil), a missão é integrada por empresas de alimentos com atuação já consolidada em mercados islâmicos, principalmente no Oriente Médio, mas ainda em seus primeiros passos na Malásia. 

A Malásia é estratégica para as empresas que desejam se inserir no mercado halal, de produtos e serviços com as características demandadas pelo consumidor muçulmano, que envolve quase dois bilhões de pessoas, ou uma em cada quatro pessoas no planeta. 

A missão brasileira à MIHAS também integra as ações do Projeto Halal do Brasil, iniciativa da Câmara Árabe e da ApexBrasil (Foto: reprodução)

“No mês passado realizamos uma missão prospectiva ao país para identificar oportunidades junto a entidades locais, que vamos explorar nesta missão à MIHAS e daremos continuidade em outubro, quando vamos trazer compradores e jornalistas malaios ao Brasil para conhecerem nossas iniciativas de promoção do halal”, explica a gerente de Projeto da Câmara Árabe, Fernanda Dantas. 

Entre as empresas que integram a missão está a BRF, que começou a exportar proteína avícola com certificação halal de produção conforme às tradições do islã para países muçulmanos ainda nos anos 1970. 

A empresa hoje está presente em supermercados de todo mundo islâmico, abastecidos com frango vindo de plantas frigoríficas certificadas no Brasil, nos Emirados Árabes Unidos e, mais recentemente, na Arábia Saudita. No momento, a organização busca ampliar atuação nos mercados islâmicos do sudeste asiático, notadamente Malásia e Indonésia.

Outra integrante é a Fenaagro, agroindústria de perfil clássico com unidades de cultivo e beneficiamento no Brasil de granéis agrícolas como milho, soja e algodão, amplamente demandados com insumos da fabricação de alimentos. A empresa espera que a participação na MIHAS lhe renda contatos com parceiros locais que permitam a inserção de seus produtos também no mercado malaio. 

Na feira, a Embaixada do Brasil no país asiático vai promover um coquetel no estande brasileiro como forma de chamar a atenção para o país e suas empresas aos visitantes do evento, que reúne varejistas, importadores e intermediadores de mercadorias atuantes na Malásia, mas também em outros países da região. 

A Câmara de Comércio Árabe-Brasileira também vai fazer uma participação num congresso promovido na MIHAS pelo Halal Development Company, agência do governo malaio dedicada à promoção das cadeias de bens e serviços halal, com quem a entidade brasileira já mantém cooperações no segmento.

A missão brasileira à MIHAS também integra as ações do Projeto Halal do Brasil, iniciativa da Câmara Árabe e da ApexBrasil para fomentar a exportação de alimentos e bebidas brasileiros para mercados islâmicos a partir de ações comerciais e do estímulo à adoção do certificado halal por empresas do setor.

Fonte: Câmara de Comércio Árabe-Brasileira, adaptado pela equipe FeedFood.

LEIA TAMBÉM:

Inteligência Artificial auxilia o marketing no agronegócio  

Indicativo de operação é aprovado pelo Anffa Sindical  

 IFC Brasil visa novo recorde de inscritos 

Patrocinado
Patrocinado