in

Brasil amplia exportação de carne bovina ao Egito

Durante primeiro semestre do ano, embarques contabilizaram crescimento de 268% em receita

bovinos

Em contínua expansão, as exportações de carne bovina brasileira para o Egito cresceram 268% em receita no primeiro semestre de 2022. A porcentagem é apontada pelo mais recente levantamento realizado pela Associação Brasileira das Indústrias Exportadoras de Carnes (Abiec).

No período de análise, os embarques totalizaram US$ 274 milhões.  Em volume, o aumento foi de 232,7%, com 71 mil toneladas exportadas.

Ao ampliar o levantamento, as exportações totais para os países da Liga Árabe no primeiro semestre de 2022 totalizaram quase 100 mil toneladas embarcadas, representando receita de mais de US$ 385 milhões.

“A manutenção desses números positivos reforça a qualidade da carne brasileira, mas também a confiabilidade que o Brasil conquistou junto aos países árabes. Esses mercados, que já representam quase 1/4 da população em todo o mundo, buscam alimentos seguros para o consumo e que atendam aos preceitos da religião islâmica. Com o know-how conquistado em relação à qualidade de suas proteínas halal, o Brasil atende ao que estes mercados buscam e, por isso, não só se mantém, mas segue em constante expansão na relação comercial promissora junto a esses países”, explica o diretor de Operações da CDIAL Halal, Ahmad M. Saifi.

Vala destacar que, para acessar tais mercados, é imprescindível obter a certificação halal, que se configura como uma chancela de qualidade para qualquer produto que será consumido pela população muçulmana. O processo de certificação analisa toda a cadeia, como a matéria-prima, insumos, transporte e armazenamento, para garantir, dentre outras coisas, que não haja contaminação cruzada com produtos ilícitos, como a carne suína.

Fonte: ABPA, adaptado pela equipe feed&food. 

LEIA TAMBÉM:

MAPA aponta dicas para compra de pescados

Agro brasileiro amplia exportações durante mês de março

13⁰ Simpósio Técnico da ACAV anuncia nova data

Projeto Comprador fomenta vinda de importadores de proteínas

Cobb-Vantress investirá R$ 50 milhões em Minas Gerais