Patrocinado
MERCADO

Conteúdo

BNDES cria capital de giro para cooperativas agropecuárias

Linha apoiará todos os produtores impactados pelas cheias e secas recentes do País
feedfood
FOTO: REPRODUÇÃO

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), anunciou na abertura da Expointer, a aprovação da criação de uma nova linha de capital de giro para cooperativas agropecuárias no âmbito do produto BNDES Crédito Rural, que vinha sendo desenvolvida, através de demanda do Ministério da Agricultura e Pecuária (MAPA), desde agosto de 2023.

“O esforço do BNDES é trilhar um caminho inédito de reconstrução da economia local, criando condições favorecidas para cooperativas poderem superar o dramático impacto que as secas prolongadas e, sobretudo, as enchentes estão promovendo em diversas áreas do território brasileiro”, relata o presidente do BNDES, Aloizio Mercadante.

A linha de Crédito Cooperativas terá opções de custo baseadas em taxas pré e pós fixadas, além da possibilidade de indexação da dívida em variação cambial, especialmente pelas cooperativas que possuem receita em dólar ou atreladas à moeda norte-americana.

A solução para demanda, com uma estimativa de até 1 bilhão de reais para a Safra 2023/2024, busca ampliar as opções de crédito para o setor, complementando os recursos disponibilizados por meio do Plano Safra, utilizando o financiamento próprio do BNDES.

A partir de abril de 2024, a linha irá operar com prazo de pagamento em até 2 anos e carência de no máximo 6 meses. As condições temporárias visam atender os cooperados de todo o País afetados pelos climas durante a atual safra e das duas anteriores.

As operações protocoladas até o final do mês de março, serão diferenciadas, com prazo de pagamento de até 5 anos e carência de 1, para as que exerçam atividades em municípios que tenham decretado estado de emergência ou calamidade, reconhecido pelo Governo Federal, a partir de 01 de janeiro de 2021.

A Linha Crédito Cooperativas, ofertada pelo BNDES por meio de sua rede de mais de 70 instituições financeiras credenciadas com atuação em todo o País, vai auxiliar todos os produtores rurais cooperados, especialmente os do Rio Grande do Sul, impactados recentemente pela seca e enchentes.

A previsão é de que a solução esteja em operação a partir do próximo dia 17.

Fonte: MAPA, adaptado pela equipe FeedFood.

LEIA TAMBÉM:

PIB do agro tem avanço acumulado de 0,5% em 2023

Ações brasileiras são destaque nas Conferências da FAO

Uso de tanino reduz emissão de GEE em 17% na pecuária